Veteranos analisam empate da estreia no Campeonato Piauiense de 2015

Para o time de Campo Maior, resultado com sabor de vitória. Já o River teve de lidar com as broncas da torcida que compareceu ao jogo realizado no Estádio Albertão

Os dois primeiros gols do Campeonato Piauiense de 2015 foram marcados por dois jogadores de referência, experientes. Rinaldo, pelo Caiçara, e Eduardo, pelo River, analisaram o contexto do empate entre as duas equipes no Albertão, no último domingo (15). Para o time de Campo Maior, resultado com sabor de vitória. Já o River teve de lidar com as broncas da torcida.

Rinaldo, que aproveitou uma cochilada da zaga tricolor para marcar logo aos dois minutos de jogo, revelou que sentiu um problema na coxa ainda no primeiro tempo.

“No segundo tempo, a dor voltou e eu achei melhor sair, dando lugar a um jogador em melhores condições. É melhor ficar fora 35 minutos do que por três semanas ou até um mês. Agora é voltar ao tratamento, para que eu esteja 100% no próximo jogo.

Em tom de desabafo, o craque do Leão também falou sobre o começo do Caiçara na competição. “Hoje o futebol está muito nivelado. Muitas vezes as pessoas já cravam um resultado a favor de um time grande, vemos isso nos torcedores e às vezes até na imprensa, mas esquecem que do outro lado há jogadores que estão buscando seu espaço, são pais de família”.

E pediu confiança da torcida caiçarina. “O Caiçara abriu a porta para muitos jogadores novos, e a torcida fica um pouco com o pé atrás a respeito do time, mas gostaria de dizer que o torcedor pode confiar nesse elenco, que vai fazer de tudo para ter uma boa participação no campeonato”.

Já Eduardo, que igualou o marcador de cabeça aos seis minutos salvando o River de uma derrota em casa logo na estreia, lamentou que a vitória não tenha vindo. “Começamos a partida mal, e depois acertamos o time.

Criamos algumas chances de gol, mas não convertemos, e pagamos ao perder a chance de marcar três pontos em casa. Mas agora é trabalhar. O mais importante sempre é o que vem pela frente. Ninguém pode mudar o que passou”, disse o craque.

 

Fonte: Dowglas Lima