Zagueiros do Caiçara e do Parnahyba são punidos

Jefferson foi denunciado no mesmo artigo que Rennan

Recém-promovido ao cargo de treinador do Caiçara, Emerson Chulipa já tem um problema pela frente. Por unanimidade, o zagueiro Rennan foi suspenso por 180 dias pelo Tribunal de Justiça Desportiva (TJD-PI), em julgamento realizado na noite da última terça. Com isso, o atleta está fora do campeonato piauiense.

Rennan foi denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente), porque, na partida entre Caiçara e River, realizada no dia 1º de maio, o defensor teria dado um chute na canela do assistente número 1, Rogério de Oliveira Braga, fato relatado em súmula pelo árbitro da partida, Francisco Antônio Gonçalves de Arêa.

O árbitro relatou ainda que foi perseguido pelo zagueiro em campo, logo depois da aplicação do vermelho direto. O River venceu a partida por 2 a 0.

O artigo 254 do CBJD determina que a agressão com chutes e pontapés deve ser punida com a suspensão de quatro a doze partidas.

Caso o ato seja praticado contra árbitros, assistentes ou demais membros de equipe de arbitragem, a pena mínima é de de suspensão por cento e oitenta dias - que foi a punição aplicada a Rennan. O relator do processo foi o Dr. Charles Melo.

Quem também teve um zagueiro punido foi o Parnahyba. Jefferson foi denunciado no mesmo artigo que Rennan, e também por um fato ocorrido na primeira rodada do returno. A súmula do árbitro aponta que o camisa 3 foi expulso aos 14 minutos do segundo tempo da partida entre Piauí e Parnahyba, por chutar o atacante Denis, do enxuga rato.

O atleta pegou quatro partidas de suspensão, por unanimidade. Como alternativas para a zaga, o treinador Pedro Manta tem Everton e Puxa, já que Didi não poderá ser utilizado por conta do acúmulo de cartões amarelos.

Caiçara e Parnahyba se enfrentam na próxima rodada, no domingo (17), às 15h45, no estádio Deusdeth de Melo, em Campo Maior. O time azulino tem 3 pontos ganhos e aparece na 4ª posição na tabela, imediatamente atrás do Caiçara, que tem quatro pontos e ocupa a terceira colocação.

Diretoria cobra resultados dos jogadores

E por falar no Parnahyba, o presidente do clube azulino, Batista Filho, reuniu jogadores e comissão técnica na tarde de ontem para cobrar uma nova postura da equipe no próximo compromisso do Tubarão no estadual. De acordo com o próprio Batista, a reunião teve o intuito de "resgatar a alegria e a autoafirmação da equipe".

O técnico Pedro Manta (foto) falou sobre o momento do grupo."Estamos vivos na competição e não dependemos de ninguém. O próximo jogo é um divisor de águas. É difícil, mas precisamos ganhar para seguir na competição", disse o técnico.

"No entanto, sabemos que estamos devendo resultados à diretoria. Somos um grupo forte e precisamos transformar as jogadas em gol. Vamos buscar a vitória e nenhum outro resultado nos interessa.

Do outro lado temos um adversário forte, que estará jogando em casa. Vamos buscar envolvê-los", complementou o técnico, referindo-se ao jogo contra o Caiçara, no domingo, fora de casa.

Totonho, um dos mais experientes da equipe, participou ativamente da reunião. "Foi uma conversa em que olhamos na cara um do outro para ver o que está faltando para que os resultados venham", resumiu o meio campista, que é um dos líderes do elenco.

Fonte: Dowglas Lima