Procuradoria do STJD pede suspensão preventiva de Sheik

Airton pisa em Pato no jogo entre Botafogo e São Paulo: julgamento na quarta

A Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva anunciou que vai pedir a suspensão preventiva de Emerson Sheik até o julgamento, que ainda não tem data marcada. Em comunicado, ela explicou que trata-se de "uma forma de dar pronta resposta à sociedade e para que não haja qualquer prejuízo ao desporto brasileiro". Na última quarta-feira, o atacante do Botafogo foi expulso da partida contra o Bahia e, ao deixar o campo, se dirigiu a uma câmera de televisão para dizer que a CBF "é uma vergonha".

A decisão sobre a suspensão preventiva será tomada pelo presidente do STJD, Caio César Rocha. Em contato com o GloboEsporte.com, ele, entretanto, afirmou que ainda não recebeu o pedido da Procuradoria. Emerson foi denunciado por ofender a arbitragem, praticar jogada violenta e pela afronta e reclamação contra a CBF. Por isso, pode ser punido com até 18 partidas de suspensão, além de multa que vai de R$ 100 a R$ 100 mil.


Na mesma partida o Botafogo teve outros dois jogadores expulsos. O meia Ramírez foi denunciado por agressão, em pena que vai de quatro a 12 jogos de suspensão. Já o lateral-esquerdo Julio Cesar, que recebeu cartão vermelho após o apito final, foi citado por ofensas à arbitragem (pena de quatro a 12 jogos de suspensão). Os três atletas vão cumprir suspensão automática neste sábado, contra o Criciúma.

Mancini será julgado na terça-feira e Airton, quarta

Na próxima terça-feira, a Segunda Comissão Disciplinar do STJD vai analisar o caso de Vagner Mancini na derrota do Botafogo por 1 a 0 para o Atlético-MG. O árbitro Flávio Rodrigues Guerra citou na súmula as seguintes palavras do técnico alvinegro: “Flávio, hoje você foi caseiro e pipoqueiro, eu tenho moral pra falar isso”.

Por conta disso, Mancini vai responder por reclamação contra a arbitragem, que pode lhe render até seis jogos de suspensão. No mesmo dia o tribunal ainda vai julgar Dankler, que foi expulso contra o Atlético-MG após levar dois cartões amarelos.

Na quarta-feira será a vez de Airton ser o assunto no STJD. A Terceira Comissão Disciplinar vai julgar o volante pela expulsão na derrota do Botafogo por 4 a 2 para o São Paulo, em Brasília. Na ocasião, o jogador levou o cartão vermelho após pisar na cabeça de Alexandre Pato.

Airton já cumpriu a suspensão automática, mas seu gancho deve ser maior. Ele foi citado pela Procuradoria por agressão física. A pena mínima prevista é de quatro jogos, podendo chegar a 12 partidas de suspensão.

Fonte: Globo Esporte