Rafael entra como atacante no final, marca e classifica o Vasco

O primeiro tempo foi um dos piores do Vasco nesta temporada

Sufoco. Foi o que o Vasco passou na noite desta quarta-feira diante do CRB, em São Januário, pela volta da segunda fase da Copa do Brasil. O time comandado pelo técnico Jorginho tinha a vantagem do empate para se classificar, mas saiu atrás do marcador e não jogando bem. Até os 47 minutos do segundo tempo, o time estava perdendo a invencibilidade, mas Rafael Vaz não deixou. O zagueiro, no ataque, foi o autor do gol do Vasco no empate em 1 a 1, garantindo a vaga para enfrentar o Santa Cruz e mantendo também o período sem perder - agora, são 28 partidas.

O primeiro tempo foi um dos piores do Vasco nesta temporada. Jorginho resolveu poupar Madson da partida, e optou na lateral direita por Bruno Ferreira como titular, deixando o então reserva imediato Yago Pikachu improvisado no meio. O entrosamento foi nulo, deixando uma avenida no setor para que o CRB trabalhasse na busca pelo resultado.

Prova disto aconteceu logo aos nove minutos, quando o CRB teve a primeira chance em finalização de Neto Baiano, que tirou tinta da trave defendida por Martin Silva. Já aos 29, o Vasco não teve sorte e levou o gol após Diego bater falta com perfeição, sem chance do arqueiro uruguaio evitar com possível defesa. O CRB quase ampliou aos Luidy, mas Martin, atento, defendeu bem.

Depois de muita conversa ao longo dos 15 minutos de intervalo, Jorginho começou a corrigir o Vasco, sacando Bruno Ferreira e colocando Eder Luis. Em campo, o time passou a agir completamente diferente, lembrando as boas atuações que marcaram na temporada. Logo no primeiro minuto, Nenê cobrou escanteio na cabeça de Thalles, obrigando ao goleiro Diego salvar.

No decorrer da etapa final, o Vasco se jogou para o ataque, com o apoio dos cerca de três mil torcedores nas arquibancadas, tentando mudar o destino do jogo. Por outro lado, o CRB apostava no contra-ataque para matar o jogo. Entre idas e vindas, Jorginho optou nos dez minutos finais em uma alteração: sacou Thalles, o substituto de Riascos que deixou o clube, e colocou Rafael Vaz. O zagueiro ficou o tempo inteiro no ataque e deu certo: aos 47, ele recebeu passe de Eder Luis e estufou as redes. Alívio para o Vasco, que precisa tirar a atuação como lição para que não passe mais sufoco em 2016.

Rafael foi o autor do gol do Vasco no empate (Crédito: Lance)
Rafael foi o autor do gol do Vasco no empate (Crédito: Lance)


Fonte: Terra