River vence o Goiás nos pênaltis e avança na Copa do Brasil

Goiás e River-PI têm compromissos nos campeonatos estaduais.

Na dramaticidade dos pênaltis, o River-PI avançou à segunda fase da Copa do Brasil. No estádio Serra Dourada, na noite desta quarta-feira, diante 1.416 torcedores (renda de R$ 15.375,00), o Goiás devolveu o placar da volta, em Teresina, com dois gols de Rafhael Lucas. Eduardo abriu o placar a favor dos piauienses. Nos pênaltis, por 8 a 7, o Galo se classificou. Cléo, Juninho, Anderson Sales e Rafhael Lucas marcaram para o Goiás. Vanderlei, Tote, Índio e Rafael Araújo fizeram para o Tricolor. Murilo e Fabinho perderam. Nas alternadas, David e Rogério carimbaram o gol. Vagner e Kássio pararam em Dalton e Ivan, goleiros. Em mais uma rodada, Léo Sena, Jonathan, Paulo Paraíba e Jadson converteram. Na 10º cobrança, Dalton catou bola de Patrick. O goleiro tricolor bateu e garantiu a permanência dos piauienses na Copa do Brasil. O classificado agora pega o Botafogo-PB, em datas que serão definidas pela CBF. 

Goiás e River-PI têm compromissos nos campeonatos estaduais. O Esmeraldino, no domingo, joga a primeira partida da final do Goianão contra o Anápolis, no Jonas Duarte. Enquanto isso, o River-PI faz o último jogo da fase classificatória do returno do Campeonato Piauiense contra o Piauí, sábado, no Albertão. O Galo, campeão do primeiro turno, está classificado para as semifinais.


Na reestreia no River-PI, o atacante Eduardo começou comemorando gol. Aos 8, o atleta do time piauiense contou com erro do zagueiro Anderson Salles, ficou na cara do goleiro esmeraldino e finalizou com estilo. Dois minutos depois, o Goiás empatou com Rafhael Lucas. A defesa tricolor afastou mal, e o atacante mandou sem chances para Dalton. Os primeiros minutos avassaladores do duelo deram espaço para um jogo mais cadenciado, equilibrado. Precisando do resultado, o Esmeraldino chegou com mais perigo, teve dificuldade de furar a marcação do clube piauiense, mas quase virou com Anderson Salles – Dalton defendeu paulada na cobrança de falta – e com Carlos, finalização de longe da área. Capitão, técnico do Galo, foi forçado a fazer uma substituição antes do fim do primeiro tempo: o volante Thiago Dias sentiu, Kássio o substituiu. 

No segundo tempo, o time goiano manteve a pressão e contou com o adversário mais fechado, explorando os contra-ataques. Com Cléo no lugar de Jhon Cley, o Goiás cresceu no ataque e virou o placar que levaria para os pênaltis: Cléo tocou para Rafhael Lucas, que matou bonito e fez o seu segundo no jogo. O volume da equipe de Enderson Moreira era maior, e o River-PI teve com Vanderlei duas chances de empatar. Nos dois lances, a finalização foi para fora. A vaga foi decidida nos pênaltis.   





River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
River vence Goiás nos pênaltis e avança (Crédito: Goiás Esporte Clube)
Fonte: Globo Esporte