Robinho pedala, deita e rola, e Santos atropela a Portuguesa por 3 a 1 no Pacaembu

O público pagante foi de 12.814 (com 14.361 no total), e a renda de R$ 412.350,00.

As ciclovias são famosas em Santos, mas alvo de polêmica em São Paulo. Robinho não tem nada a ver com isso e resolveu implantar, por conta própria, uma ciclofaixa no gramado do Pacaembu. Pelo setor direito da defesa da Portuguesa, o atacante pedalou, pedalou e pedalou, como há muito tempo não se via. E foi assim, usando e abusando de seu drible mais característico, que Robinho conduziu o Santos à vitória sobre a Lusa, por 3 a 1, na tarde deste domingo, no estádio municipal de São Paulo, pela sexta rodada do Paulistão.

Robinho fez dois gols e deu assistência para o terceiro (marcado por Cicinho), tudo no primeiro tempo. O atacante ainda carregou lateral-direito (Fabinho Capixaba) e zagueiro (Alex Lima) com cartões amarelos também na primeira etapa. Estava absolutamente endiabrado, parecendo se divertir em campo. A torcida santista no Pacaembu ficou com a impressão de ter voltado no tempo, vendo um Robinho de dez anos atrás. A Lusa descontou no fim, com Jean Mota, quando o Rei das Pedaladas já havia sido substituído - ovacionado pela maioria alvinegra no Pacaembu.  Com a vitória, o Santos chega a 14 pontos no Grupo 4, abrindo oito pontos para o segundo colocado, o Capivariano.

 Já a Portuguesa, com sua primeira derrota no Paulistão, estacionou nos seis pontos e caiu para terceiro no Grupo 3, atrás de Palmeiras e Botafogo de Ribeirão Preto.

O público pagante foi de 12.814 (com 14.361 no total), e a renda de R$ 412.350,00.

Os dois times voltam a jogar só no próximo fim de semana. A Portuguesa encara o Bragantino, sábado, às 18h30, em Bragança Paulista. Já o Santos volta a jogar no Pacaembu, desta vez como mandante, contra o Linense, domingo, às 18h30.

Santos x Portuguesa - gol Robinho (Foto: Reginaldo Castro/ Agência Estado)

O jogo

A Portuguesa teve dez bons minutos, quando chegou duas vezes à área santista, pelo lado esquerdo da zaga, onde Victor Ferraz jogava improvisado, já que Chiquinho, com dores, pediu para não jogar. Mas foi justamente naquela faixa do campo que a Lusa cometeu "suicídio tático", ao deixar uma ciclofaixa para Robinho. Por ali, o atacante abriu o placar aos 17, sofreu pênalti aos 31 (convertido por ele mesmo, mas numa falta que ocorreu fora de campo) e fez a jogada do terceiro gol, marcado por Cicinho, aos 44. Robinho pedalava, deitava e rolava.

No segundo tempo, com a vitória definida, o Santos diminuiu o ritmo. A Lusa ainda perdeu o zagueiro Alex Silva, expulso aos 13 minutos, por parar um contra-ataque com uma obstrução em Renato. Robinho, Ricardo Oliveira e Lucas tiveram boas chances, mas foi a Portuguesa quem marcou, aos 44, com Jean Mota aproveitando rebote de Vanderlei, em chute de Edno.

O Rei das Pedaladas havia saído pouco antes, aos 27, ovacionado, substituído por Gabriel. Vitória tranquila do Peixe em sua casa paulistana, o Pacaembu.

Fonte: globoesporte.com