Sarah Menezes está namorando judoca francês: 'Judô na cabeça e no coração'

As seleções de Brasil e França, além de atletas de outras 11 nações, participam até o próximo sábado de um valorizado treinamento de campo no CT da Confederação Brasileira de Vôlei

O judô mais do que nunca toma conta do coração de Sarah Menezes. Não bastasse o amor que nutre pelo esporte em que se consagrou campeã olímpica em Londres 2012, a piauiense também encontrou um namorado apaixonado nos tatames pelo mundo.

Desde o fim do ano passado, a judoca do peso-ligeiro (até 48kg) vive um romance com o judoca francês Loic Pietri, campeão mundial em 2013 do peso-meio-médio (até 81kg) e considerado um dos maiores galãs do judô. Os dois passam juntos uma temporada de dez dias em Saquarema, no Rio de Janeiro. Mas não se trata de uma viagem romântica – eles sequer estão dividindo um quarto.

As seleções de Brasil e França, além de atletas de outras 11 nações, participam até o próximo sábado de um valorizado treinamento de campo no CT da Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), na Região dos Lagos. – Eu estou muito feliz. É sorte e coincidência ter me apaixonado no local de trabalho, mas isso faz parte do jogo. Posso dizer que estou sempre com o judô na cabeça e no coração, dentro e fora do tatame – afirmou Sarah. Apesar de confirmar que está realizada em sua vida amorosa – situação comprovado em fotos românticas publicadas pelo casal durante as férias –, a número 2 do ranking mundial evita dar mais detalhes sobre a sua relação com Pietri, que também tem 24 anos de idade. Ela prefere falar dos seus objetivos enquanto judoca para esta temporada de 2015.

O foco é conquistar o inédito título mundial, em agosto, no Cazaquistão. – Meu sonho neste ano é ser campeã mundial. Eu tenho dois ouros no Mundial júnior (2008 e 2009) e conquistei o ouro olímpico, mas meu plano agora é esse meu primeiro ouro no Mundial adulto. Quero estar no topo em todas as competições – disse Sarah, que soma três medalhas de bronze em Mundiais (2010, 2011 e 2013). Atrás apenas da mongol Urantsetseg Munkhbat no ranking da Federação Internacional de Judô, Sarah disse que aprendeu bastante com a temporada passada, quando ela não conseguiu demonstrar o seu melhor judô e foi eliminada nas primeiras rodadas das duas principais competições que participou: o Mundial da Rússia e o Grand Slam de Paris (FRA). Apesar das decepções, a estrela brasileira conquistou o ouro no Grand Slam de Tyumen (RUS), a prata no Campeonato Pan-Americano e o bronze no Grand Prix de Havana (CUB). – Eu vi que preciso trabalhar novos golpes e novas movimentações. Vi que preciso variar mais meu estilo para surpreender as adversárias. Estou evoluindo bastante nestes treinamentos do começo do ano, na Áustria e agora em Saquarema. Na cidade fluminense, a única judoca brasileira campeã olímpica está tendo a oportunidade de treinar diariamente com a francesa Amandine Buchard que lhe derrotou justamente nas duas disputas mais importantes de 2014. Revelação de 19 anos, a europeia virou carrasca de Sarah, mas não esconde o enorme respeito pela rival. – Eu gosto bastante de estar aqui. A Sarah é uma adversária muito forte. Estou muito feliz de estar aqui no Brasil e conseguir treinar com ela. Eu tenho levado a melhor porque tenho variado bastante as técnicas, mas a Sarah é uma excelente competidora e isso pode mudar logo – comentou Buchard, que após eliminar Sarah acabou com a medalha de bronze no Mundial da Rússia, no ano passado.

Como está muito bem no ranking mundial, Sarah Menezes não deve fazer muitas competições neste ano. De acordo com a programação da comissão técnica da seleção brasileira, a piauiense vai participar do Mundial do Cazaquistão, em agosto, dos Jogos Pan-Americanos de Toronto, em julho, de um Grand Slam ainda a definir, e de um Grand Prix, também não definido.



Fonte: Globo Esporte