Sem grande atuação, Náutico vence Moto Club por 1 a 0 na Arena Pernambuco

O último compromisso da fase de grupos é com o vice-líder Salgueiro, na próxima quarta, no Cornélio de Barros

A muito custo, o Náutico conseguiu melhorar sensivelmente sua situação na Copa do Nordeste. De esquema novo, mas com erros antigos, o Timbu encerrou o jejum de cinco partidas sem vitórias e superou o Moto Club por 1 a 0 na Arena Pernambuco, se isolando na liderança do Grupo C da competição.

Com isso, os alvirrubros vão para a última rodada dependendo somente de si para avançar às quartas de final. O último compromisso da fase de grupos é com o vice-líder Salgueiro, na próxima quarta, no Cornélio de Barros. Antes disso, o time encara o Serra Talhada, pelo Pernambucano.

A mudança no esquema tinha por objetivo uma evolução no padrão de jogo alvirrubro. Do 3-5-2 (com variações para o 3-4-3) Lisca esperava um time mais compacto e com uma transição mais rápida da defesa para o ataque. Porém, talvez pela falta de tempo para treinar a nova formação, os alvirrubros batiam cabeça no posicionamento e não conseguiam ao menos construir situações de gol. Tanto que a única chance real do Timbu saiu somente aos 41 minutos, quando Bruno Alves desperdiçou um contra-ataque ao optar por finalizar travado com o marcador ao invés de servir Hélder, que entrava sozinho na área.

O Moto, por sua vez, tentou explorar os vacilos do sistema defensivo do Náutico que em vacilos de Hélder e depois de Flávio quase permitiu que os maranhenses abrissem o placar. Diante da inoperância de seu time na etapa inicial, Lisca promoveu uma mudança, colocando o atacante Renato na vaga do volante Hélder. E logo na primeira chance que teve, o prata da casa mostrou que briga pela titularidade.

Em investida pela direita, ele se livrou do marcador, invadiu a área e tocou com categoria no canto direito do goleiro Raniere - o primeiro gol dele na Copa do Nordeste e o quarto na temporada. Com a vantagem no placar, os alvirrubros seguiram pressionando, mas desperdiçavam as chances em finalizações e passes errados que tiraram Lisca do sério. Da beira do gramado, o técnico vociferava e gesticulava intensamente com seus comandados. Mas, apesar de Vavá ter acertado a trave de Júlio César, o Náutico conseguiu segurar o resultado até o fim.

Ficha do jogo Náutico 1 Júlio César; Elivelton, Welton Felipe e Flávio; Guilherme, João Ananias, Fillipe Soutto, Hélder (Renato, no intervalo) e Gaston; Bruno Alves (David, aos 20’ do 2ºT) e Josimar (Anderson Preto, aos 42’ do 2ºT). Técnico: Lisca. Moto Club 0 Raniere; Edson Pacujá, Luís Fernando, Rodolfo e Rodrigo; Davyd (Davyson, aos 30’ do 2ºT), Felipe Dias, Wanderley e Ideilson; Fagner (Rhaylan, aos 8’ do 2ºT) e Vavá. Técnico: Filinto Holanda. Local: Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata. Árbitro: Ítalo Medeiros de Azevedo (RN). Assistentes: Lorival Cândido das Flores (RN) e Otávio Correia de Araújo Neto (AL). Gol: Renato (aos 6’ do 2ºT). Cartões amarelos: Fágner, Davyd, Rodolfo e Felipe Dias (MOT). Público: 1.447. Renda: R$ 13.895,00.








Fonte: Super Esportes