Suárez dá a vitória ao Barcelona em grande clássico com o Real Madrid

Uruguaio marca no começo do segundo tempo e dá vitória aos catalães no Camp Nou. Cristiano Ronaldo deixa o seu, e Messi e Neymar passam em branco

No duelo de trios ofensivos, o atacante mais novato e com menos gols na temporada foi quem decidiu. Enquanto Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo, Benzema e Bale brigavam pelo papel de protagonista, foi Luis Suárez, em sua primeira temporada no futebol espanhol, que adicionou ao seu currículo o papel de autor do gol decisivo em um clássico espanhol. O uruguaio marcou no segundo tempo e garantiu o triunfo do Barcelona sobre o Real Madrid por 2 a 1, neste domingo, no Camp Nou. Mathieu e CR7 também balançaram as redes.


Foi apenas o oitavo gol do camisa 9 no Campeonato Espanhol. O resultado deixa o Barcelona em posição confortável na liderança do torneio. O time comandado por Luis Enrique chegou aos 68 pontos e abriu quatro para os merengues, que já veem o Valencia no retrovisor, com 60 pontos. Restam 10 rodadas para o fim da competição, e o Barça visita o Celta na próxima rodada, enquanto o Real tem como adversário o Granada.

Nos primeiros minutos, o Real Madrid atraiu o Barcelona para o ataque, com todos os jogadores atrás da linha central, mas combateu bem as tentativas de tabela do trio MSN. Os merengues passaram a se arriscar utilizando as laterais e, em uma chegada pela esquerda, Benzema achou Cristiano Ronaldo, que bateu no travessão, aos 12. A partir daí, o Real tomou a iniciativa ofensiva e deu trabalhou à zaga adversária. Mas o Barcelona fez de um potencial defeito na defesa uma arma no ataque e abriu o placar: Messi cobrou falta com perfeição para Mathieu fazer seu primeiro gol no Campeonato Espanhol, aos 18. 

O jogo ficou menos dinâmico, embora o Barça mantivesse a posse de bola, como de costume. Aos 30, Neymar teve, sozinho, a chance de aumentar a diferença, mas tentou dominar a bola e a entregou a Casillas. Se o brasileiro perdoou, Cristiano Ronaldo não: após o contra-ataque imediato, o luso marcou o gol de empate merengue depois de receber toque de calcanhar de Benzema na área: 1 a 1. Os merengues dominaram o restante da primeira etapa e perderam grandes chances - até chegaram a balançar as redes com Bale aos 38, após desvio de CR7, mas o bandeirinha flagrou a posição irregular do português. 

O Real teve a primeira chance de gol da etapa final, com Bravo defendendo chute de Benzema. Mas foi o Barça que aproveitou a oportunidade de ouro que teve aos 10, quando Suárez recebeu lançamento e chutou no canto de Casillas. O gol deu tranquilidade aos anfitriões, que cresceram no duelo e criaram grandes oportunidades, desperdiçadas por Neymar e Messi - que também melhoraram no segundo tempo, após uma primeira etapa sem destaque.

Carlo Ancelotti colocou Jesé em campo para tentar dar nova dinâmica à partida, enquanto Luis Enrique sacou Neymar e Iniesta para dar lugar a Xavi e Rafinha. O domínio catalão seguiu, assim como as chances desperdiçadas. O Real não conseguia mais criar oportunidades e não dava sinais de que conseguiria a igualdade. O Barça aproveitou o domínio para se tranquilizar e trocar passes para aguardar o apito final do árbitro.

Fonte: Globoesporte.com