Gabigol vê impasse com a Juventus e negócio pode não ser fechado

Estafe do atacante do Santos não quer abrir mão dos 40%

Gabigol quer jogar na Juventus, mas na atual circunstância, o estafe do jogador não aceita a proposta feita pela equipe itaiana por um motivo: ter que abrir mão dos 40% que detém dos próprios direitos econômicos.

Na oferta de 20 milhões de euros (R$ 72 milhões), o Santos ficaria com 18 milhões de euros (R$ 64,8 milhões) por causa de uma cláusula de liberação que tem no contrato do atacante, que obriga o Alvinegro a liberá-lo por esse valor. No entanto, o acordo implica em Gabriel abrir mão de receber um valor proporcional à sua fatia, o que causou um impasse. 

Se aceitasse ir à Juventus nessas condições, o estafe do atacante da Seleção Brasileira ficaria com R$ 7,2 milhões.

Gabigol (Crédito: Lance)
Gabigol (Crédito: Lance)

O empresário do camisa 10, Wagner Ribeiro, planeja se encontrar com o presidente santista, Modesto Roma Júnior, nas próximas horas, em busca de um acordo. O que mudaria a situação de Gabigol seria o Santos abrir mão de parte do seu montante ou o time de Turim aumentar o valor da proposta. 

DIVISÃO DO DINHEIRO 

Se o negócio for fechado em 20 milhões de euros. O Santos fica com 18, ou seja R$ 64,8 milhões. No entanto, está em litígio com o Doyen Sports, que possui 20% dos direitos o atleta, e até ocorrer uma resolução na Justiça, deve depositar R$ 12,69 milhões em juízo para o fundo maltês, valor equivalente a 20% que o fundo de investimentos detém. Gabriel ficaria com R$ 7,2 milhões.

Fonte: Terra