Gasto público com Copa das Confederações aumenta em até R$ 300 mi

Nesta terça-feira, será realizada uma reunião em Brasília para definir, entre outras coisas, quem vai assumir a conta.

Considerado evento teste da Fifa, a Copa das Confederações-2013 teve um aumento de até 300 milhões em seu orçamento. As sedes pretendem repassar o investimento total para o governo federal. As seis sedes do torneio receberam do COL (Comitê Organizador Local) a lista de como devem ser as estruturas provisórias no entorno dos estádios e estimam que o custo para a compra dos materiais, que inclui de detector de metais a gerador, pode chegar a R$ 50 milhões para cada cidade.


Gasto público com Copa das Confederações aumenta em até R$ 300 mi

Nesta terça-feira, será realizada uma reunião em Brasília para definir, entre outras coisas, quem vai assumir a conta.

Há resistência no governo para abraçar essa conta, já que ela é teoricamente responsabilidade de cada sede (prefeitura e Estado).

A proximidade da Copa das Confederações, aliás, deve inflacionar o custo de materiais, pois as sedes têm que comprar com urgência. No próximo dia 19, a Fifa vai anunciar em São Paulo as quatro categorias de preços para o torneio. O valor mínimo será de cerca de US$ 25 (R$ 50).

As cidades que receberão o torneio em 2013 são: Brasília, Rio de Janeiro, Fortaleza, Belo Horizonte e Salvador. Recife também faz parte da lista, mas a Fifa quer aguardar até novembro para confirmar oficialmente.

O prazo para os estádios estarem prontos é março do próximo ano.

A Copa das Confederações é um torneio considerado teste pela Fifa e reúne o país sede, o atual campeão mundial (Espanha) e as últimas seleções campeãs continentais.

Fonte: Folha