Brasil surpreende e fica em sexto lugar na final do Mundial de ginástica artística

Uma final na Escócia garante o time no Rio 2016.

O grupo brasileiro de ginástica teve uma bela apresentação na final artística do Mundial da China. Mesmo com o sexto lugar a equipe aprovou toda a performance dos companheiros e conquistou uma posição quase inédita no pódio.

- Está todo mundo muito feliz, é uma coisa absurda, tem que dar parabéns para todo mundo. Todos estão de parabéns, obrigado, galera, é Brasil - vibrou Diego Hypolito, em entrevista

À frente do Brasil, apenas o G-5, o grupo das cinco equipes que o bielorrusso Vladimir Vatkin, técnico chefe da equipe verde-amarela, considera inalcançáveis no momento. Apenas após o último aparelho, a China conseguiu ficar com a medalha de ouro. Zhang Chenlong conseguiu a nota de 15,966 na barra fixa. Os donos da casa superaram os japoneses, liderados pelo mito Kohei Uchimura, que levaram a prata. Os Estados Unidos arrancaram o bronze. A Grã-Bretanha ficou na quarta posição, seguidos pela Rússia. Os times de Suíça e Alemanha fecharam a competição em sétimo e oitavo respectivamente.

Se na experiência a distância para as tradicionais potências já foi pequena, a expectativa cresce por um resultado igualmente excelente no Mundial de 2015, em Glasgow, para a equipe verde-amarela conquistar a inédita classificação olímpica. Uma final na Escócia garante o time no Rio 2016.

Clique aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Globo Esporte