Cinco coisas que não te contam sobre a perda de peso

Cinco coisas que não te contam sobre a perda de peso

 


1. Sua percepção do próprio corpo não vai mudar do dia para a noite.

Uma mudança dramática deveria ser incrível – mas e quando não é assim?

“Ainda tenho dificuldades para enxergar o que conquistei nestes últimos dois anos”, disse ao Huffington Post Kristin Griffin, que perdeu 38 quilos. “Perder o peso foi a parte fácil; enxergar meu novo eu tem sido uma luta diária”.

“Muitas pessoas atribuem suas decepções ao fato de estarem obesas e acham que, perdendo peso, tudo vai melhorar milagrosamente”, diz Ed Abramson, doutor em psicologia e autor de Emotional Eating (Comendo emocionalmente, em tradução livre), ao The Huffington Post. “Mas a realidade é que você ainda é você.”

“No começo, achei que simplesmente teria essa autoconfiança”, disse à CNN Shannon Britton, que perdeu 120 quilos depois de fazer cirurgia de redução do estômago. “Ficaria magra, com vontade de sair correndo pelada por aí. OK, talvez não pelada, mas tinha essa fantasia na cabeça de que um dia acordaria amando meu corpo e me sentiria à vontade de biquíni – que não teria nenhuma vergonha do meu corpo.”

Na verdade, diz Abramson, a imagem corporal pode ser a última coisa a mudar em uma transformação dessas; assim como as pessoas que perderam um membro sentem dor ou formigamento fantasmas, quem era obeso ainda acredita ocupar o mesmo espaço.

Isso não quer dizer que seja impossível chegar lá. “Nos primeiros dois anos da minha jornada, ainda tinha dificuldades de me enxergar como uma nova pessoa”, disse Maia Sutton ao HuffPost em 2013. Ela perdeu 40 quilos. “Só recentemente tive uma epifania e percebi: ‘Sou boa o suficiente! Eu mereço! Pela primeira vez na vida, me olhei no espelho e me achei maravilhosa. Vejo coisas dignas de elogio, não de críticas. Nunca me senti tão confiante.”

2. Provavelmente vai haver sobra de pele.

Se você perdeu uma certa quantidade de peso, provavelmente vai ser lembrado disso fisicamente: pele flácida e com estrias. Infelizmente, não há nada que se possa fazer para evitar esse problema. “Como você perde a pele depois da perda de peso depende de vários fatores: quantos quilos perdeu, que idade tem, quantas vezes engordou e emagreceu e com que velocidade perdeu peso (quanto mais rápido o emagrecimento, menos tempo tem a pele de se firmar naturalmente)”, diz a revista Women’s Health.

Alguns optam por cirurgia. Brian Beck, que perdeu mais de 135 quilos, disse ao HuffPost em 2013 que fez operações para retirar mais de 4,5 quilos de pele em excesso. É claro que qualquer tipo de cirurgia pode ter sérias consequências de saúde, e as operações para a retirada de pele excessiva não costumam ser cobertas por planos de saúde. “Estou mais feliz, mas tenho essa lembrança constante do meu passado... sérias cicatrizes mentais”, disse ao Huffington Post Robbie Siron, que perdeu 52 quilos. “Fiquei com pele sobrando. Estou frustrado, porque meu plano de saúde pagaria uma ponte de safena tripla, mas não uma operação para retirar a pele em excesso.”

A imagem corporal também interfere, diz Abramson. Ele incentiva as pessoas com o excesso de pele a serem pelo menos um pouco céticas em relação ao que pensam. “Às vezes, quando você se olha no espelho, o cérebro te engana”, diz ele. “A representação que o cérebro faz do seu corpo pode não ser totalmente precisa.”

3. Alguns relacionamentos podem mudar.

Talvez seu novo treino favorito seja na mesma hora daquele programa de TV que você assistia religiosamente com um amigo, comendo besteiras. Talvez sua mulher ache que seus jantares cheios de legumes sejam uma dica silenciosa para que ela mude a dieta. A mudança de hábitos pode mostrar que você tem menos (ou mais!) em comum com certas pessoas a sua volta.

Novos relacionamentos iniciados na academia ou no grupo de perda de peso podem ser extremamente motivadores, mas pesquisas sugerem que os relacionamentos mais antigos, especialmente os românticos, podem sofrer se um dos integrantes perder peso, e o outro, não. Um estudo apontou até mesmo maiores índices de divórcio entre pessoas que passam por cirurgias para redução de peso. O peso pode ser uma espécie de fator de equilíbrio num relacionamento, explica Abramson. Ele teoriza, por exemplo, que um parceiro pode se sentir mais confiante para enfrentar o outro depois de emagrecer, ou então pode temer perder o parceiro caso ele emagreça. Irmãos podem sentir um aumento na rivalidade se um deles perder peso. “Você mexe com o equilíbrio”, diz ele, “e às vezes surgem conflitos”.

4. Seu novo guarda-roupas pode custar caro.

Depois de atingir seu peso ideal, você provavelmente vai começar a procurar novas roupas. Quanto mais dramática sua transformação, mais provável que você se veja comprando roupas ao longo do processo.

“Apesar de ter sido caro, fico muito empolgado por ter de comprar roupas menores todo mês”, disse ao HuffPost Brad Bishop, que perdeu 30 quilos. “Minha cintura diminuiu quase 20 centímetros. Tive de cortar e fazer novos furos no meu cinto várias vezes. A pulseira do meu relógio também diminuiu muito.”

Comprar roupas baratas ou fazer trocas com amigos pode ajudar a encher o guarda-roupa sem esvaziar a carteira. Se você conseguir adiar, deixe para comprar roupas só quando estiver precisando. Em vez disso, dê-se de presente algo que não dependa do tamanho, como um novo produto para o cabelo ou uma joia, diz Abramson.

5. Os outros podem achar que estão ajudando...

Você provavelmente vai encontrar pessoas que percebem a mudança pela qual você está passando. Muitas dessas pessoas vão te apoiar e incentivar. Outras, não. Nem sempre esse tipo de atenção é bem-vindo.

Na verdade, um simples “Você está ótimo!” pode parecer definitivamente constrangedor. Para começar, esse tipo de comentário te obriga a se perguntar: se você está ótimo agora, como estava antes? Concentrar-se apenas no físico pode servir de estímulo para algumas pessoas. Para outras, porém, pode parecer falta de educação. “Não sou gordo, não sou magro, tenho proporções razoáveis, e as pessoas perguntam se perdi peso”, diz Abramson. “[Tenho vontade de dizer:] ‘Não é da sua conta’. Eu incentivaria as pessoas a mudar de assunto.”

Tente se armar com respostas inteligentes, como essas do Health.com e saiba que o que essas pessoas realmente querem te dizer, por mais doloroso que seja, é: Tenha orgulho de si mesmo.

Fonte: brasilpost.com.br