Gobbi diminui Mundial:"Corinthians já está entre 4 maiores do mundo"

Gobbi diz que já está orgulhoso com temporada do Corinthians, independentemente do desempenho no Mundial

Com expectativa crescente para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, Mário Gobbi, presidente do Corinthians, afirmou nesta sexta-feira, em entrevista exclusiva ao Terra, que já está satisfeito com o desempenho da equipe alvinegra na temporada. Para ele, a conquista da Copa Libertadores da América, que garantiu o direito de disputar o torneio no Japão, já é motivo de orgulho.


Gobbi minimiza Mundial:

"O coração está bem tranquilo para a disputa do Mundial e a consciência também. Tem um trabalho sendo feito. Isto foi planejado, programado, e vamos ver se conseguimos o que queremos. Mas desde já digo que o Corinthians se sente extremamente orgulhoso e honrado por já estar entre os quatro maiores clubes do mundo. Isso por si só nos dá um final de ano bastante feliz", comentou Gobbi.

De acordo com o mandatário, a má campanha do Chelsea na Liga dos Campeões da Europa não dá mais confiança ao Corinthians. "Não me dá ânimo nenhum. Tenho tantas experiências como esta, de o time estar morto, em crise, estragado... o Flamengo, em 2010, na Libertadores, é um exemplo disso. Diziam que eles estavam todos esfacelados, mas acabaram eliminando a gente", acrescentou o presidente alvinegro.

Na entrevista, Gobbi fez questão de externar a felicidade com o desempenho da equipe comandada por Tite na atual temporada. "O Corinthians de 2012 é um time que me enche de orgulho e alegria. Ele é um time que nos deu um titulo histórico e invicto da Libertadores, e contra o bicho-papão das Américas, que era o Boca Juniors."

Para a disputa do Mundial de Clubes, o Corinthians não contará com a torcida de um dos principais nomes da historia recente: o ex-atacante Ronaldo. Para Gobbi, a ausência será bastante sentida.

"Acho que o Ronaldo faz falta para qualquer projeto, para qualquer coisa. Ele virou um empresário, tem uma empresa de marketing top de linha. Ele é muito bem-vindo em qualquer lugar, principalmente aqui no Corinthians. O fato dele não ir ao Mundial deve ser porque ele tem outros compromissos. Mas tenho certeza que o coração dele estará lá", concluiu.

Fonte: Terra