Neymar recebe "bronca" do pai por causa de gol perdido em aeroporto

Neymar recebe "bronca" do pai por causa de gol perdido em aeroporto

Craque fez a diferença a favor do Santos na vitória sobre o Figueirense, mas, cara a cara com o goleiro, errou a pontaria

O relógio marcava 28 minutos do primeiro tempo quando a torcida do Santos viu Neymar totalmente livre dentro da área e teve a certeza do gol contra o Figueirense. Surpreendentemente, porém, o atacante, que teve tempo de dominar e pensar, deu de bico para fora, à esquerda do goleiro Wilson. Lance digno de um integrante do Inacreditável Futebol Clube, "equipe" com artilheiros donos de façanhas inacreditáveis (assista ao lance e aos demais melhores momentos da vitória santista por 3 a 1).

O erro não comprometeu sua atuação, já que o astro da Vila fez um golaço e ainda deu assistência perfeita para Ganso só completar para o gol. Mas o pai do craque, Neymar da Silva Santos, conhecido até pelo próprio jogador como quem mais o cobra, deu uma "cornetada" no filho, com bom humor.

- Ele jogou bem. Correu, se movimentou, deu passes e fez gol. Consigo ver erros (risos). Tinha de ter feito aquele gol, era uma "cavada". Aquela bola tem de mandar pra dentro, mas ele foi bem, sim - disse o pai do atacante, quando perguntado se conseguia ver erros na boa atuação do filho.

- Era só ter acertado aquele biquinho. Acabei perdendo o gol (risos). O mais importante foi a volta com vitória e que consegui marcar - comentou o atacante.

Se o pai do garoto não aliviou para o craque, o presidente do Peixe e "avô" Luis Alvaro Ribeiro, que se define desta forma em relação ao garoto de 20 anos, amenizou o lance e brincou com Neymar da Silva Santos.

- O pai dele é muito bravo (risos). Ele briga e eu protejo. Assim é na família, né? (risos). Sou o "avozão". Ele pode fazer tudo, não tem problema, o pai é que fica em cima - declarou, com bom humor.

Mesmo com o gol perdido, Neymar já soma 112 bolas na rede pelo Santos. Além disso, o atacante foi o responsável por quebrar o jejum alvinegro sem gols como visitante no Brasileirão, no qual agora o time soma 20 pontos, na 14ª posição.

Agora, a ordem para o craque é descansar. Principalmente após a maratona de dois jogos em dois dias, por Seleção e Santos, agravada pelo deslocamento de 14 horas entre Estocolmo, na Suécia, e Florianópolis, cidades onde ele entrou em campo.

Fonte: Globo Esporte