Goleiro é morto após pegar pênalti; polícia prende suspeitos

Goleiro é morto após pegar pênalti; polícia prende suspeitos

O goleiro teria recebido uma oferta de R$ 3 mil para não defender um pênalti

A Polícia Civil do Amazonas prendeu nesta quarta-feira dois suspeitos de terem assassinado Paulo Christian Bezerra Silva, conhecido como Paulinho, goleiro de um time de futebol de várzea da cidade de Manaus. A vítima teria sido morta após defender um pênalti em uma partida ocorrida no final de 2013.

De acordo com o delegado Raphael Campos, o crime teria sido encomendado por Walderlan Arcênio de Melo, conhecido como Wal, e executado por Gelson da Costa Amaral, o Careca. Wal bancava o time 13 de Maio, que disputava uma partida semifinal com o Amigos do Tonhão, no qual atuava Paulinho.

O goleiro teria recebido uma oferta de R$ 3 mil para não defender um pênalti, em uma partida semifinal entre as duas equipes. Segundo Campos, o goleiro teria praticado a defesa e comemorado de maneira debochada.

Depois do jogo, realizado em 15 de dezembro de 2013, a mando de Wal, Careca e outro acusado (foragido) teriam assassinado o goleiro do Amigos do Tonhão. Os dois detidos foram mantidos sob custódia da Polícia Civil. O mandado de prisão preventiva havia sido expedido em 7 de março.

Fonte: Terra