Goleiro Rogério Ceni prefere títulos a recorde de gols

Jejum de três anos sem conquistas incomoda goleiro são-paulino



A torcida do São Paulo sonha com o 100º gol de Rogério Ceni. A diretoria tricolor já até pensa na festa ao grande ídolo, mas o maior interessado tem cautela. O capitão do clube encara com naturalidade a aproximação da marca histórica e avisa que sua grande expectativa é buscar troféus.

- Estou na contagem regressiva, mas para ganhar títulos. Não podemos parar. Ficar três anos sem ganhar nada é difícil.

Fora da Copa Libertadores, o Tricolor disputa em 2011 o Campeonato Paulista, a Copa do Brasil, a Copa Sul-americana e o Campeonato Brasileiro. Apesar de só pensar em levantar troféus, Ceni reconhece que os gols são importantes.

- Isso é bacana. Trata-se de uma marca significativa para o torcedor, que nos vê como espelho. Os gols são importantes durante a carreira, porque possibilitam títulos, classificações na Libertadores... Este clube teve jogadores como Careca e Serginho Chulapa, que marcaram história com gols.

O número de gols de Rogério Ceni virou motivo de mais uma divergência entre o São Paulo e a Fifa. Apesar de a entidade máxima do futebol contabilizar 94 tentos do goleiro, o tricolor emitiu comunicado na quarta-feira alegando que o número correto é 96, incluindo dois amistosos descartados pela Fifa. Porém, o capitão preferiu ficar fora do debate.

- Vi que o São Paulo mandou um comunicado sobre isso. A Fifa reconhece 94 gols, mas os outros dois são importantes. Um deles foi marcado com 30 mil pessoas no estádio. Mas isso não muda em nada, só temos que entrar para vencer os jogos.

O que Rogério Ceni considera mais relevante na marca história é ter conquistado tudo vestindo somente a camisa são-paulina.

- O mais legal é ter feito essa quantidade de gols em um time só, estou há 20 anos aqui. Isso simboliza algo importante ao nosso torcedor. Existe uma carência no país de manter atleta por tanto tempo no clube. Acho legal para o futebol brasileiro.

Fonte: R7, www.r7.com