Grêmio iguala proposta do São Paulo e ainda tenta comprar Ganso

O dinheiro do Grêmio para ter Ganso vem da venda de pacotes para o novo estádio do clube.

Apesar de o São Paulo estar muito próximo de anunciar a contratação do meia Paulo Henrique Ganso, o Grêmio pretende atravessar a negociação. O clube gaúcho trata diretamente com o Santos e fez uma proposta no mesmo valor da dos paulistas: R$ 23,8 milhões.


Grêmio iguala proposta do São Paulo e ainda tenta comprar Ganso

O dinheiro do Grêmio para ter Ganso vem da venda de pacotes para o novo estádio do clube. Os gaúchos já comercializaram boa parte dos camarotes.

Há uma reunião hoje do DIS, grupo que representa Ganso, com o Santos para conversar sobre as propostas ao meia. O presidente santista, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, deve sofrer pressão para aceitar a do São Paulo.

A vontade de Ganso é ir para o São Paulo, principalmente por causa de seu filho, que mora na cidade. A situação deve ser resolvida entre esta segunda-feira e terça-feira. O grupo DIS entende que a vontade de Ganso deve prevalecer sobre a intenção do Santos.

Há um receio dos representantes de Ganso de que o clube litorâneo coloque empecilhos para dificultar a ida do jogador para o Morumbi, já que se trata de uma equipe rival. O relacionamento ruim do DIS com a direção do Santos é outro complicador.

No sábado, o São Paulo fez um acordo com os investidores de Ganso para fechar a contratação. A duração do contrato, inclusive, já foi acertada: será de cinco temporadas.

A compra dos direitos do meia que pertencem ao Santos será da seguinte forma: como o São Paulo não se dispôs a pagar o valor exigido pelo Santos integralmente, o DIS irá aportar dinheiro para concluir a operação.

Em uma composição com o São Paulo, os investidores, que já detinham 55% dos direitos do meia, aumentarão sua participação sobre o jogador, enquanto o São Paulo ficará com um percentual menor.

Ganso está lesionado e não joga desde 29 de agosto, quando atuou diante do Bahia. Ele já disputou cinco partidas pelo Santos no Campeonato Brasileiro. Assim, caso entrasse em campo mais duas vezes não poderia ser negociado com outro clube da Série A.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br