Grêmio se dispõe a pagar multa por Ronaldinho Gaúcho

De fato, Ronaldinho Gaúcho está em Florianópolis aproveitando os dias de folga

O Grêmio foi o único dos clubes que disputam Ronaldinho que não enviou representante ao Rio de Janeiro neste fim de semana. Os gaúchos preferiram aguardar o atleta em Porto Alegre. Mesmo frustrado novamente na espera, o responsável pelo departamento de futebol do Grêmio, Antonio Vicente Martins, está ciente que não era fundamental a presença gremista no local. Otimista, o dirigente abriu a possibilidade do clube pagar o valor requisitado pelo Milan e informou que Grêmio e Assis se encontrarão durante a semana.

"Entendemos que não precisaríamos fazer essa "pressão", primeiro porque estávamos no feriado de ano novo, depois porque mantivemos contato com Assis. Houve muito boato e pressão, o que se está discutindo não é isso, mas um negócio. Este negócio está alinhavado pelo Grêmio e por Assis. Temos todas as informações sobre os passos de Ronaldinho. Sabíamos que ele passaria em Santa Catarina antes de vir para Porto Alegre, assim como sabíamos que ele sairia de Dubai antes de ser oficializado", disse Vicente à Rádio Gaúcha.



De fato, Ronaldinho Gaúcho está em Florianópolis aproveitando os dias de folga. O atleta deixou o Rio de Janeiro no domingo e permanecerá em solo catarinense. Durante a madrugada, o jogador foi visto em duas casas noturnas. Assis tem chegada em Porto Alegre prevista para esta terça-feira, na quarta deve ocorrer uma reunião com os dirigentes do Grêmio.

A relação estreita entre os diretores do clube portoalegrense e o irmão e empresário de Ronaldinho geram a tranquilidade e o otimismo dos cartolas. "Estamos sempre em contato, é claro que tudo é divulgado depois. Ainda existem algumas pendências. O Assis esteve com a presidente do Flamengo, mas nós achamos melhor falar por telefone. O importante é que a negociação está tranquila e serena. Sabemos do interesse de outros clubes, mas nossa única pendência é o Milan", garantiu.

Inicialmente o Grêmio não estaria disposto a pagar ao clube italiano para contar com Ronaldinho. Porém o avanço dos adversários na disputa pelo craque mudou a conduta do clube, que já se dispõe a abrir os cofres.

"Não sei se é bem assim, se o Flamengo pode pagar tudo isso. Já combinamos que vamos conversar. O Assis chega a Porto Alegre, depois sentaremos para ver isso. Terça ou quarta-feira vamos nos encontrar e definir até aonde o Grêmio pode ir, vamos investir", revelou.

Os números apresentados pelos oponentes e mantidos em sigilo pelo Grêmio também não assustam. "O Grêmio pode pagar alto também. A proposta que apresentamos para o representante do jogador é muito alta, o salário não é baixo não. É compatível com o atleta que estamos buscando, duas vezes melhor do mundo. Se fala muita coisa, nós vamos abrir só no momento certo, que não é agora. Agora é hora de não falar nada", finalizou.

Grêmio, Flamengo e Palmeiras contam com ações de marketing, patrocínios e apoios para sonhar com Ronaldinho Gaúcho na temporada 2011. Segundo apurou a reportagem do UOL Esporte, a diferença entre os valores oferecidos pelos clubes não é grande a ponto de "forçar" uma escolha de Ronaldinho. Além da proposta alta, o Grêmio aposta no lado afetivo para contar com o retorno do jogador, que deixou o Olímpico para atuar no Paris Saint German há 10 anos.

Fonte: UOL