Grêmio surpreende e demite técnico Vanderlei Luxemburgo

Grêmio surpreende e demite técnico Vanderlei Luxemburgo

A direção confirmou a saída dele e do preparador físico Antonio Mello.

O Grêmio se reuniu na noite desta sexta-feira e optou pela demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. A direção confirmou a saída dele e do preparador físico Antonio Mello. Ambos já não comandaram o time no jogo-treino contra o Caxias, neste sábado , em que o Grêmio venceu por 1 a 0. Luxa foi comunicado da saída neste sábado pela manhã e prontamente deixou o Olímpico.

"É exatamente isso, Vanderlei Luxemburgo não é mais técnico do Grêmio. Nos reunimos na noite de ontem, eu, o presidente Fábio Koff e o Chitolina (Marcos, assessor de futebol). Optamos pela saída do Luxemburgo e informamos a ele na manhã deste sábado", disse o diretor executivo Rui Costa.

"Os fatos do futebol são dinâmicos. Temos que entender isso e estávamos na expectativa de uma evolução. Acrescentamos jogadores e as questões são muito dinâmicas. Não trocamos o treinador por acaso. A demora foi maturidade nossa de não tomar uma decisão emocional após a queda na Libertadores. Concluímos que era necessário mudar", completou.

A 10 dias da volta ao Brasileirão, o clube troca de treinador. Logo após a saída da Libertadores, houve muita pressão pela demissão de Luxa, mas na ocasião o presidente tratou de amenizar o clima e manter o comando. No último jogo do Brasileirão antes do recesso, empate contra o São Paulo na Arena, novamente houve pressão. Koff de novo bateu pé e garantiu o técnico. Mas alguns dias mais tarde mudou de ideia.

"Não vou tornar público as questões fundamentais que fizeram tomarmos esta decisão. O Vanderlei sai do Grêmio pela porta da frente. Nossas avaliações são claras e internas. Isso faz parte do futebol. Avaliamos qual seria o impacto de uma eventual derrota na volta do Brasileiro. A pressão seria insustentável. A retomada nos trabalhos com um novo espaço ocupado pelo Roger ou o novo técnico nos dará um novo contexto", disse Rui.

Roger assume o clube imediatamente. O auxiliar já comanda a atividade contra o Caxias neste sábado. A multa rescisória do técnico será discutida a partir de segunda-feira.

"Isso tudo foi pensado. O presidente Fábio Koff pensou nisso quando resolveu os problemas de contrato com a OAS. Logo de nossa decisão, o advogado do clube entrou em contato com advogado do Luxemburgo e a partir de segunda-feira vamos viabilizar isso", disse Rui.

Foram 91 jogos no comando da equipe com 52 vitórias, 21 empates e 18 derrotas, o que totaliza 54,84% de aproveitamento. Contratado em fevereiro passado, Vanderlei Luxemburgo teve 495 dias no Grêmio e chegou para conquistar títulos, mas não o fez. O treinador foi eliminado antes das finais de dois Campeonatos Gaúchos, foi eliminado nas semifinais de uma Copa do Brasil, caiu nas oitavas da Libertadores e terminou em 3º lugar o Brasileirão passado, mas a vaga de forma direta para Libertadores não aconteceu pois a equipe não conseguiu vencer o Inter no clássico, mesmo com o rival ficando com jogadores a menos.

O elenco do Grêmio mostrava evidências de rejeição ao trabalho. Após as eliminações, jogadores reclamaram de algumas questões e mostraram-se chateados. No entanto, durante a intertemporada o clima era outro e os atletas até defendiam o comandante.

O presidente do Grêmio, Fábio Koff, prometeu se manifestar ainda neste sábado para dar seus argumentos sobre a demissão de Vanderlei Luxemburgo.

Fonte: UOL