Há oito meses sem jogar, reforço do Palmeiras chega com perfil de coringa

Após uma passagem frustrada pela Europa, o atleta vê no novo clube um modo de dar a volta por cima.

O lateral esquerdo Paulo Henrique foi apresentado nesta terça-feira como o nono reforço do Palmeiras para a temporada. Há oito meses sem jogar, o atleta assinou contrato até o final deste ano e quer se encaixar no perfil "coringa" que tanto agrada ao treinador Gilson Kleina. Por isso, não descartou jogar pela direita e nem mesmo como zagueiro.

"Para jogar em time grande você tem que estar preparado para tudo. Qualquer posição que ele me colocar, ou me esforçar ao máximo para me adaptar e ajudar a equipe a conquistar títulos. Já tive uma conversa com o professor, foi bem rápida", declarou.


Há oito meses sem jogar, reforço do Palmeiras chega com perfil de coringa

Após uma passagem frustrada pela Europa, o atleta vê no novo clube um modo de dar a volta por cima. "Encaro como um desafio e um recomeço. Passei momentos difíceis nesses últimos meses e estou muito honrado por vestir a camisa do Palmeiras. Tenho certeza de que aqui tudo vai dar certo", afirmou.

Sobre chances no time, ele prega paciência. "Neste primeiro momento, estou focado em me preparar bem fisicamente. Quero estar à disposição para quando a oportunidade aparecer, eu me dedicar ao máximo para ajudar o Palmeiras. O ano é longo, tem bastante campeonato", disse.

Formando nas categorias de base do Santos, ele chegou a ir para o Rio Ave, de Portugal, no ano passado. Foi reprovado nos exames médicos por conta de uma lesão no joelho e devolvido. Mas não foi aproveitado no time do litoral

Atualmente, o Palmeiras tem dois atletas que podem jogar pela direita, embora não sejam laterais de origem: Wendel, que é volante, e Serginho, que é meia-atacante, vêm ocupando a posição.

Paulo Henrique é o nono reforço do Palmeiras para a temporada. Os outros são o lateral esquerdo William Matheus, os zagueiros Lúcio e Victorino, o volante França, os meias Marquinhos Gabriel e Bruno César, e os atacantes Diogo e Rodolfo.

Fonte: UOL