Herrera pode ficar fora da Copa por ter problemas com a justiça do Chile

Herrera admitiu ter bebido vodca antes de provocar o acidente que matou Macarena Cassasus Matamala

O goleiro Johnny Herrera, do Universidad de Chile, voltou a ser alvo da Justiça chilena. Nesta sexta-feira, o jogador, que em 2009 causou um acidente fatal, foi novamente imputado. Nome certo na lista do técnico Jorge Sampaoli para a Copa do Mundo, Herrera, que defendeu o Corinthians em 2005, corre risco de ficar de fora do Mundial, caso a pena, que pode chegar a três anos, seja executada.

- Temos as provas para formalizar a investigação contra o imputado. Entre estas provas, estão as gravações das câmeras de segurança dos estacionamentos da Associação Nacional de Futebol Profissional - disse o promotor Felipe Sepúlveda, ao jornal espanhol ?Marca?.

Em 2009, Herrera admitiu ter bebido vodca antes de provocar o acidente que matou Macarena Cassasus Matamala, em 20 de dezembro. Embora os exames não tenham detectado sinais de embriaguez antes do ocorrido, o arqueiro foi condenado, por homicídio culposo, a 41 dias de prisão preventiva (dos quais só cumpriu um), a dois anos sem habilitação para dirigir e uma indenização de US$ 50 mil à família Matamala.

Já em 2012, o chileno foi pego novamente dirigindo sob efeitos de álcool. Reincidente, pagou multa de US$ 750 dólares.

Terceiro colocado nas Eliminatórias, o Chile está no grupo B da Copa do Mundo. Estreia no dia 13 de junho, contra a Austrália, na Fonte Nova. A segunda rodada está marcada para 18 de junho, no Maracanã, contra a Espanha. Encerrando a primeira fase, em 23 de junho, os chilenos encaram a Holanda, no Itaquerão.

Fonte: Extra