Hoje técnico, Ricardinho busca atletas ativos e responsáveis

""Não vou ficar correndo atrás de jogador. Se ele for direito, terá sempre meu crédito. Se não for, o sistema tira"", disse ele.

Ricardinho virou treinador de um dia para o outro. Literalmente. O meia, de 35 anos, surpreendeu a todos quando, no último 17 de janeiro, rescindiu seu contrato com o Bahia e pendurou as chuteiras para, no dia seguinte, assumir o comando do Paraná, onde iniciara também a carreira de atleta.

E é inegável que Ricardinho foi corajoso. Desafios não faltam na nova função. Em 2012, o Paraná vai disputar a segunda divisão do Paranaense e do Brasileirão. Tem um time cujo atleta mais velho é o capitão Alex Bruno, de 29 anos. Com essa equipe, terá de vencer o Palmeiras por dois gols de diferença na Arena Barueri para avançar às quartas de final da Copa do Brasil. As missões do novo chefe não param por aí.


Hoje técnico, Ricardinho busca atletas ativos e responsáveis

Ricardinho recebeu o GLOBOESPORTE.COM em Curitiba e afirmou: ?Já vi muita desonestidade no futebol?. Ele sabe o que está falando. No Corinthians, foi acusado de traíra por entregar companheiros aos dirigentes. No São Paulo, seu alto salário virou motivo de picuinha. Mas o agora treinador nega todas as versões e ?culpa? o fato de ser "mais esclarecido" do que os demais pelos rótulos que ganhou na carreira. Agora técnico, quer se cercar de atletas com mais voz ativa e que mostrem responsabilidade.

- Não vou ficar correndo atrás de jogador. Se ele for direito, terá sempre meu crédito. Se não for, o sistema tira - diz.

Com respaldo da torcida, que tem enchido o estádio, e apoio da diretoria, ele promete voltar a fazer o Paraná revelar jogadores e figurar entre os grandes clubes do país. E até o cabelo, pintado desde 2004, vai voltar a ganhar tons grisalhos.

Fonte: Globo