Hospital confirma morte do pugilista que desmaiou durante luta

Após exames, Jefferson Gonçalo não resistiu. Família doará os órgãos

O Hospital Samaritano de Sorocaba confirmou a morte do pugilista Jefferson Gonçalo, de 39 anos, nesta quarta-feira. O boxeador, que passou por uma cirurgia no cérebro na manhã de domingo, chegou a ter a morte cerebral decretada na noite de terça-feira, mas os familiares ainda tinham esperança de que a situação pudesse ser revertida.

O boxeador passou por exames nesta quarta, mas a morte foi confirmada. Agor

- Infelizmente, ele não conseguiu. Ele passou por todos os exames hoje (quarta), mas os médicos confirmaram o que disseram ontem. Eles não sabem exatamente por que houve aquela resposta. O corpo já foi para o Instituto Médico Legal, lá vão tentar saber o que aconteceu - disse Natal Neto, irmão e treinador de Jefferson.

O corpo de Jefferson foi encaminhado para o IML, e os órgãos do pugilista serão doados.



- Eu era muito amigo do Jefferson, e ele sempre me disse que gostaria que seus órgãos fossem doados caso acontecesse algo. E a família concordou - disse Reinaldo Carrera, presidente da Liga Paulista de Boxe.

Jefferson estava em coma induzido desde domingo. A sedação foi retirada na terça-feira, mas o boxeador não respondeu aos estímulos.

Gonçalo passou por uma cirurgia na manhã do último domingo, quando foi retirada parte do seu cérebro. O boxeador desmaiou durante luta contra Ismael Bueno na noite de sábado, sofrendo a ruptura de uma artéria do pescoço, e foi levado rapidamente para o hospital. Bueno afirmou na segunda-feira que estava abatido com a situação.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com