Impasse pode tirar Roland Garros do circuito de tênis

Roland Garros pode não sediar o Aberto de tênis da França

A Federação Francesa de Tênis (FFT) está considerando mudar o Aberto da França de Roland Garros para outra localidade caso os projetos de ampliação do atual palco do torneio do Grand Slam não forem aprovados em até um ano.

O projeto de reforma foi decidido este ano e um arquiteto foi escolhido para a obra, mas a prefeitura de Paris não deu o andamento necessário, disse nesta terça-feira o diretor- geral da FFT, Gilbert Ysern. "Parece que a equipe do prefeito se tornou hostil ao nosso projeto ¿ o que não foi o caso quando nós o lançamos", disse Ysern a repórteres.

"Além disso, há uma oposição dos moradores, e agora nós somos obrigados a olhar para outras opções, incluindo abandonar as premissas", acrescentou. Em maio deste ano, autoridades do tênis francês disseram que uma nova quadra central equipada com teto retrátil seria utilizada em Roland Garros para o Aberto da França a partir de 2013 ou 2014.

Dos quatro eventos do Grand Slam, o Aberto da Austrália tem duas quadras cobertas, enquanto a quadra central de Wimbledon estreou este ano sua nove cobertura transluminosa. A prefeitura de Paris e o governo francês investiriam cada um 20 milhões de euros (29,26 milhões de dólares) no projeto, que tem custo total estimado de 120 milhões de euros.

Fonte: Terra, www.terra.com.br