Imprensa internacional critica clube Flu após "subir": "Ridículo"

Imprensa internacional critica clube Flu após "subir": "Ridículo"

Diário "Olé" fala de "acesso de escritório" e diz que a história vai "ao ridículo".

A imprensa internacional também deu destaque ao julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) que puniu Portuguesa e Flamengo. Os clubes perderam quatro pontos por terem escalado os jogadores Héverton e André Santos de forma irregular, sem terem cumprido suspensão, na última rodada do Campeonato Brasileiro. A punição alterou a tabela de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. A Lusa acabou caindo, e o Fluminense escapou do descenso. O diário "Olé" deu uma pitada de crítica à situação na matéria cujo título é "Acesso de escritório".

- A situação foi incrível. O Fluminense, que foi campeão brasileiro em 2012, caiu em 2013 depois de um Brasileirão sombrio. Mas agora, a história vai ao ridículo. A equipe do Rio, depois de perceber irregularidades na inclusão de um jogador da Portuguesa, reivindicou a perda de quatro pontos para o clube paulista. Ele foi bem-sucedida . E assim se afastou de ir para a Série B - afirmou o diário argentino, que cometeu um erro de informação - na verdade, foi a CBF quem notificou a irregularidade ao STJD, que fez a denúncia.

O diário argentino ainda citou a comemoração dos torcedores.

- Com a sanção, o Fluminense passou a Portuguesa na classificação e, assim, salvou-se de jogar na Série B. Fãs cariocas aplaudiram nas portas do Tribunal a medida, que teve muita polêmica no Brasil. Um acesso de escritório.

Com o título "O Fluminense pode se alegrar: a Portuguesa cai para a segunda divisão", o site italiano Goal noticiou também o julgamento no STJD que mobilizou o Brasil.

- A decisão provocou alvoroço entre o público em face de uma situação um tanto controversa. O que não foi digerido é o fato de que se fez uma grande defesa em tribunal de uma equipe que teve uma temporada mais do que decepcionante. Mas, ao contrário disso, houve a alegria dos fortes torcedores do "Fluzão", Eles acreditam que o time será capaz de, no próximo ano, lutar para vencer a competição no Brasil.

Na Espanha, o "Mundo Deportivo" também discorreu sobre o julgamento. Com o título "A Justiça Desportiva brasileira salva o Fluminense do descenso", citou os argumentos feitos pelos advogados da Portuguesa, João Zanforlim, e do Fluminense, Mário Bittencourt, em suas defesas.

- O advogado da Portuguesa, João Zanforlim, disse que a queda do clube de São Paulo "também é o declínio da lei" e disse que a decisão "instalaria a fraude" dentro do Campeonato Brasileiro.

Enquanto isso, o advogado do Fluminense, Mário Bittencourt, afirmou que a decisão de não punir a Portuguesa com os quatro pontos pela escalação irregular do meia Héverton seria "prosseguir com o princípio da legalidade. Para se ter moralidade deve-se ter legalidade" - disse o diário, lembrando que Bittencourt citou o exemplo do meia Felipe, que, suspenso, não enfrentou o Flamengo, e o Flu perdeu a partida.

Fonte: GloboEsporte