Imprensa mundial se rende a Ronaldo após despedida

Na Europa, onde o atacante passou a maior parte da carreira e brilhou entre 1994 e 2008, os jornais homenagearam o jogador.

A trajetória de Ronaldo ao longo de sua carreira conquistou o mundo e isto ficou comprovado após sua despedida da seleção brasileira, na última terça-feira, no amistoso diante da Romênia, no Pacaembu. Alguns dos principais jornais dos cinco continentes repercutiram o assunto e exaltaram o Fenômeno.



Na Europa, onde o atacante passou a maior parte da carreira e brilhou entre 1994 e 2008, os jornais homenagearam o jogador. Na Itália, o La Gazzetta dello Sport destacou a "triste despedida" sem gols de Ronaldo, que perdeu três oportunidades durante a partida, com a manchete: "Ronaldo, adeus sem gols". Já o Corriere dello Sport estampou em seu site: "Ronaldo, adeus com a camisa do Brasil".

Na Holanda, primeiro país europeu a receber o atacante, que atuou pelo PSV entre 1994 e 1996, o site do canal televisivo Sport 1 também lembrou dos gols perdidos por ele, e estampou: "Ronaldo só esqueceu a cereja do bolo".

Mas talvez a melhor fase de Ronaldo tenha sido na Espanha, onde foi ídolo de Barcelona e Real Madrid. Até por isso, saíram de lá as manchetes que mais idolatraram Ronaldo em sua despedida. O Marca estampou: "Ronaldo se despede do futebol como um dos maiores da história". Já o AS destacou o comportamento da torcida, dizendo que "Ronaldo é aclamado em sua despedida".

Até mesmo de onde menos se esperava os jornais elogiaram o Fenômeno. Na França, algoz da seleção nas Copas do Mundo de 1998 e 2006, o jornal L""Equipe estampou em seu site a matéria "O adeus de Ronaldo", na qual falou sobre o discurso de agradecimento do jogador. Já na Argentina, eterna rival do Brasil, o Olé afirmou que Ronaldo "perdeu duas chances claras de gol", mas "já havia feito muitos na carreira".

Fonte: O Globo