Iniesta diz a árbitro gay que ‘é normal jogadores no armário’

O árbitro relatou que é rotineiro receber insultos na partida.

Na luta conta a homofobia no futebol, o árbitro espanhol Jesús Tomillero esteve no último fim de semana de outubro no Camp Nou, para acompanhar o jogo do Barcelona. O jovem, que já foi insultado e recebeu ameaças pelo Twitter, revelou parte de uma conversa que teve com Andrés Iniesta.

Em entrevista ao canal de TV “La Sexta”, o juiz disse que recebeu apoio do camisa 8 e que o meia afirmou que há vários atletas homossexuais em times da Primeira Divisão da Espanha, mas que não se assumem.

“Iniesta me disse que é normal que os jogadores da Primeira Divisão não saiam do armário. Ele me disse: “Veja o que se passa contigo. Imagina o que aconteceria com nós, jogadores, se alguém assumisse”, contou o árbitro ao canal espanhol.

O árbitro de La Linea de la Concepcion, uma divisão amadora na Espanha, escolheu deixar a arbitragem durante a temporada por causa das ameaças recebidas.

Em março, ao apitar um jogo da categoria infantil entre Peña Madridista Linense e Mirador de Algeciras, o juiz já havia sido confrontado por um encarregado do material de uma das equipes, por não ter marcado um suposto impedimento. “Você é uma bicha”, ouviu Tomillero. Em maio, por conta dos sucessivos insultos, ele chegou a se aposentar dos gramados, ao 21 anos, mas decidiu retornar.


Em setembro, Tomillero informou que recebeu ameaças de morte no Twitter após apitar uma partida entre juvenis no sábado. "Estou muito assustado, não sei como parar isso, a verdade é que a situação está ficando fora de controle e eu só posso contar com o apoio de vocês e da polícia", disse ele aos repórteres do jornal espanhol “Área”.

Ele disse que pelas redes sociais foram encaminhadas a ele frases como "Jesús, foi um grande erro seu denunciar, se prepare para o que virá, bicha", entre outras ainda mais agressivas e ameaçadoras. Os agressores também teriam enviado a ele uma foto de um homem baleado, insinuando que este seria o seu destino. O árbitro disse que também recebeu insultos enquanto apitava a partida, o que não é a primeira vez que acontece.

Fonte: Com informações do Jornal Extra