Inter luta, mas perde para o Barcelona nos pênaltis na Alemanha

Inter luta, mas perde para o Barcelona nos pênaltis na Alemanha

A reação não foi capaz de reter o Barça

Bem que o Internacional tentou, mas não conseguiu repetir 2006 e vencer o Barcelona. O colorado chegou a arrancar o empate no tempo normal, 2 a 2, com gols de Nei e Leandro Damião. Mas nos pênaltis, o centroavante e o jovem Zé Mário erraram as cobranças e a equipe espanhola venceu. O resultado tira o Inter da decisão da Copa Audi, nesta quarta.

O Inter até deu o primeiro chute a gol do jogo. Mas foi só. Em todo o restante do primeiro tempo, foi o Barcelona quem ficou com a bola. Segundo dados da organizadora do torneio, os espanhóis acumularam 69% de posse. E assim, tiveram mais chegadas ao ataque. Tanto que marcou aos 14 minutos, com Thiago Alcântara, após cobrança de falta ensaiada.

A superioridade, mesmo com tantos jogadores do time B e outros que não são titulares rendeu inúmeros chutes. Logo depois do gol, Soriano acertou a trave direita. E mais tarde Afellay só não marcou pela boa defesa de Muriel. Iniesta foi o centralizador das investidas. E na defesa, Busquets ? improvisado, nem teve trabalho. Também em virtude da formação colorada, que só começou com um atacante.

Na etapa final, Pep Guardiola fez sete trocas. E o Inter uma ? a entrada de Ricardo Goulart. Mas a principal mudança foi na atitude. Logo de cara, Damião teve a chance para arriscar, mas errou em bola. Com mais vontade, maior atenção ao ataque, o colorado foi chegando.

E aos nove minutos, o reflexo: Leandro Damião trombou com Pinto e Nei ficou a sobra. O lateral-direito bateu colocado e marcou. Curiosamente, o camisa quatro revive o roteiro do Inter no último confronto com os catalães. Tal qual em 2006, quando Adriano Gabiru fez, o gol vermelho saiu dos pés de um jogador criticado pela torcida.

A reação não foi capaz de reter o Barça. Retomando o plano de troca de passes e movimentação intensa, a equipe de Guardiola voltou ao ataque. Aos 19 minutos, Dos Santos foi lançado no meio da defesa do Inter e só teve o trabalho de deslocar o goleiro.

Só que antes do apito final, Pinto errou muito. Primeiro deu a chance para Damião quase marcar. Só não fazendo pela presença de Abidal, em cima da linha. Mas no minuto seguinte, o camisa nove subiu de cabeça e marcou o empate.

BARCELONA x INTERNACIONAL

Barcelona

Valdes (Pinto); Riverola (Balliu), Sergio Busquets (Armando), Fontàs (Rossel) e Maxwell (Abidal); Keita (Espinosa), Iniesta (Dos Santos), Thiago (Carmona) e Cuenca (Jeffren); Afellay (Pedro) e Soriano (Villa)

Técnico: Pep Guardiola

Internacional

Muriel; Nei (Zé Mário), Bolívar, Rodrigo Moledo e Kleber; Elton (R. Goulart), Bolatti (Glaydson), Tinga (Wilson Matias), Andrezinho e D?Alessandro (João Paulo); Leandro Damião (Lucas Roggia)

Técnico: Osmar Loss

Data: 26/7/2011 (terça-feira)

Local: estádio Alianz Arena, em Munique (ALE)

Árbitro: Feliz Brych

Cartões amarelos: Rodrigo Moledo (INT), Busquets (BAR), Tinga (INT)

Gols: Thiago, aos 14 minutos do primeiro tempo; Nei, aos 9 minutos e Dos Santos, aos 18 minutos do segundo tempo

Fonte: UOL