Inter rebaixa Santo André e fica em 2º

Com o Estádio Beira-Rio lotado de colorados, o time mandante venceu o Santo André por 4 a 1

No dia que precisou torcer para o maior rival para ser campeão brasileiro e encerrar um jejum que já dura 30 anos, o Internacional por pouco não coroou o centenário de sua fundação com novo título. Com o Estádio Beira-Rio lotado de colorados, o time mandante venceu o Santo André por 4 a 1, decretou a queda da equipe do ABC paulista à segunda divisão, mas só ficou com o vice nacional com a derrota do Grêmio para o Flamengo no Maracanã, resultado que consagra os rubro-negros com a sexta conquista de sua história.

Em busca dos três pontos contra o time que estava praticamente rebaixado antes do início da rodada final, o Internacional esteve com a taça nas mãos durante a maior parte da partida. Com total domínio do duelo, a equipe colorada não encontrou dificuldade para somar seu 65º ponto no torneio, mas viu o adversário carioca chegar aos 67 graças a um gol salvador do zagueiro Ronaldo Angelim, que decretou a vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio e o título aos cariocas.

Enquanto o Internacional viu escapar a chance de ser campeão nos últimos minutos, transformando a alegria em frustração em pouco tempo, o Santo André se despede da elite com mais uma derrota. Precisando fazer a sua parte e ainda contar com uma combinação de resultados para não cair, o time do ABC paulista encerra a sua participação com 41 pontos, na antepenúltima e 18ª colocação.

Com a bola rolando, a pressão colorada se mostrou eficaz nas bolas aéreas, jogadas em que conseguiu construir boa vantagem no placar e encaminhar a vitória ainda no primeiro tempo. Com 21min de jogo, após levantamento preciso de Kléber pela esquerda, Alecsandro subiu com liberdade para testar e estufar as redes do Santo André, dando início à grande festa nas arquibancadas, que aumentou poucos segundos depois, com a notícia que o rival Grêmio abria o placar contra o Flamengo no Maracanã.

A fragilidade defensiva dos paulistas e a eficiência dos mandantes nas jogadas pelo alto foi comprovada novamente aos 33min, momento em que Andrezinho bateu escanteio pelo lado esquerdo, o jovem Taison escorou para o meio e Índio desviou de cabeça para as redes. Neste momento, qualquer clima de desconfiança pelo título foi totalmente deixado de lado, aumentando ainda mais a torcida para o maior rival no Rio de Janeiro.

Já nos últimos 45 minutos, muito mais preocupado com a definição do jogo no Maracanã, que permanecia empatado por 1 a 1, o Internacional diminuiu o ritmo e passou a administrar a vantagem. Mesmo assim, a bola parada foi decisiva mais uma vez, desta vez nos pés de Andrezinho, que bateu falta com precisão aos 22min e tirou do alcance de Júlio César. No entanto, instantes depois, um gol de Ronaldo Angelim no Rio de Janeiro encheu de frustração o ambiente de festa, resultado que daria o título ao Flamengo.

O desânimo do fim da festa não tomou conta dos jogadores colorados no restante da partida, que voltaram às redes mais uma vez, aos 37min. Desta vez, Taison apareceu com liberdade para tabelar com Marquinhos e cruzar para Giuliano completar para as redes, em outro gol de cabeça na tarde. Já aos 40min, o Santo André descontou com o artilheiro Nunes, ao bater pênalti sofrido por Fernando, em seu último suspiro na elite nacional.

Fonte: Terra, www.terra.com.br