"Isso é coisa de lavadeira, não de homem", diz Mano

O técnico corintiano foi ríspido na resposta.

O técnico do Corinthians, Mano Menezes, fez críticas duras a Emerson Leão, treinador do Sport, ao saber de declarações do colega ao final da vitória do time paulista por 4 a 3 sobre o pernambucano, na noite de quinta-feira, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

Na entrevista coletiva, Leão disse ter sido cumprimentado por Mano ainda no campo. "Ele [Mano] disse que tinha sido um bom jogo, mas que quando eles querem, eles administram", disse Leão, referindo-se à arbitragem --o jogo foi apitado pelo gaúcho Carlos Eugênio Simon.

O técnico corintiano foi ríspido na resposta.

"Eu acho isso engraçado. Você conversa com algumas pessoas dentro de campo e depois elas falam para outras pessoas. Isso é coisa de lavadeira, não de homem", reclamou Mano.

Leão disse considerar que o Corinthians deveria ter dois expulsos. O único cartão vermelho da partida foi para Guto, do Sport.

"Acompanha meu raciocínio, por aquilo que você viu. Você viu o Ronaldo entrar de sola em cima da canela do meu jogador. Ele já tinha um amarelo, tinha que ser expulso, um a menos. O Douglas mandou ele [Simon] para aquele lugar, dois expulsos. Mas ele tirou o nosso. Inegavelmente, a coisa não andou como a regra manda. Mas não adianta ficar falando aqui que não vai mudar. Acho que deve haver punição", afirmou.

Mano, por sua vez, alfinetou o Sport e insinuou que o time estava acostumado ao que aconteceu na final da Copa do Brasil-2008, quando, em sua opinião foi beneficiado pelo árbitro Alicio Pena Júnior na vitória por 2 a 0 no Recife.

"O jogo hoje foi normal. Talvez eles estejam acostumados com outro árbitro quando jogam contra o Corinthians, mas hoje esse árbitro não estava", disse.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br