Itália e Uruguai fazem "duelo de galãs" em disputa sem interesse por 3º lugar

O jogo dos derrotados nas semifinais será palco de uma verdadeira disputa de alguns dos maiores galãs da competição.

Com todas as atenções deste domingo voltadas para o jogo entre Brasil e Espanha, no Maracanã, na final da Copa das Confederações, Itália e Uruguai sem enfrentem em uma partida sem maiores interesses na decisão de 3º e 4º lugares, às 13h, na Arena Fonte Nova. E se a relevância não é das maiores para os amantes do futebol, pelo menos para o público feminino o embate terá grande importância.


Itália e Uruguai fazem

O jogo dos derrotados nas semifinais será palco de uma verdadeira disputa de alguns dos maiores galãs da competição. Nomes como Marchisio, Buffon, Lugano e Forlán deixam sem fôlegos algumas meninas que estarão na Fonte Nova no início desta tarde.

"São as duas seleções mais lindas da competição. Não há nem comparação. Nem sei o que vale esse terceiro lugar, mas vai ser um jogão, o melhor até aqui", brincou Telma Cristina Alves, de 27 anos, que presta serviço a um resort de Salvador que recebeu boa parte das delegações que passaram pela capital baiana.

A mexicana Verônica Aguirre, que pretende ir ao jogo, endossou o coro feminino. "Confesso que nem tive interesse na minha seleção, mas este jogo será demais. Todas estarão de olho. São muitos jogadores lindos. Só acho uma pena o Pirlo não entrar em campo", disse, ressaltando o desfalque do meia italiano.

Em campo, alheios à disputa de beleza, os italianos devem ter uma escalação muito diferente do que utilizaram nos quatro jogos até agora. O time acusou muito cansaço e desgaste depois da derrota nos pênaltis para a Espanha, e o técnico Cesare Prandelli vai aproveitar para dar chance a alguns atletas que pouco jogaram, como o atacante El Shaarawy.

O volante Pirlo e o zagueiro Barzagli já foram antecipadamente descartados do jogo em função da recuperação de lesões. Marchisio, De Rossi e Chiellini são dúvidas e podem ser poupados.

Prandelli admitiu que era difícil conseguir motivar seus atletas para um duelo como a disputa de terceiro lugar. Mas diz acreditar em uma partida aberta. ?O que tenho problema amanhã (domingo) é enfrentar o Uruguai, que atua de um jeito extraordinária e é um time ofensivo. Será uma partida completamente diferente da que foi contra a Espanha."

A partida parece ter um valor maior para os uruguaios, que usaram a Copa das Confederações para mudar o astral. A equipe vem de campanha instável nas eliminatórias sul-americanas, mas fez bons jogos no Brasil e espera sair da má fase.

?É notório que melhoramos e demos uma resposta a nós e ao mundo futebol. Mostramos que temos valores e que tínhamos forças para sair disso?, falou o atacante Cavani.

Ao contrário da Itália, o time celeste vai mandar a campo o que tem de melhor e mandar uma escalação muito parecida com a que foi derrotada por 2 a 1 pelo Brasil, nas semifinais da competição.

Fonte: UOL