Itália tira invencibilidade dos EUA e deixa Brasil na liderança isolada

Itália tira invencibilidade dos EUA e deixa Brasil na liderança isolada

Italianas dão show na defesa e ajudam a seleção brasileira no Mundial

Embalada por uma bela performance de suas ponteiras-passadoras, a Itália derrotou os Estados Unidos por 3 sets a 1, parciais de 25/16, 24/26, 27/25 e 27/25, neste domingo, e quebrou a sequência de seis vitórias da seleção americana no Mundial. Assim que o ponto final foi marcado, uma festa de jogadoras e dirigentes tomou conta da quadra do Nippon Gaishi Hall, em Nagoya, com direito a comemorações exageradas, bem ao estilo italiano. Comemoração também para o Brasil, que agora é o líder isolado do Grupo F, com dez pontos. No E, a Rússia é a única invicta.

Nesta segunda-feira, não haverá jogos. A seleção brasileira volta à quadra na madrugada de terça, às 3h (de Brasília), contra a Alemanha. Se vencer, conquista a classificação para as semifinais do Mundial.

Serena Ortolani foi a maior pontuadora da Itália, com 23 acertos, seguida por Gioli, com 18. Apesar da boa atuação de Destinee Hooker no ataque, com 24 pontos, ela não conseguiu evitar a primeira derrota dos Estados Unidos no Mundial.

Segundo o técnico italiano, Massimo Barbolini, o diferencial de sua equipe foi o sistema defensivo, que conseguiu conter o forte ataque americano.

- Estou muito orgulhoso pela forma com a qual jogamos hoje. Vencemos um dos melhores times do mundo. Fomos muito bem na defesa e no bloqueio. E, melhor ainda, conseguimos vencer estando quase sempre atrás no placar. Ponto a ponto. Foi um jogo muito importante para nós ? afirmou.

O treinador dos Estados Unidos, Hugh McCutcheon, preferiu apenas dar o crédito da vitória aos adversários e se negou a dizer se a quebra da invencibilidade coloca mais pressão na seleção para conquistar duas vitórias nos dois últimos jogos da segunda fase, contra Holanda e Brasil.

- A Itália mereceu vencer. Nós ainda temos erros para consertar para as próximas partidas. A parte defensiva deles foi o diferencial, sem dúvida. Essas derrotas acontecem no esporte. São normais. O importante é como o time volta a jogar. Veremos na terça-feira. Mas nem estamos pensando na semifinal ainda. Apenas no duelo contra a Holanda ? garantiu.

Fonte: g1, www.g1.com.br