Joana Maranhão critica a aprovação da redução da maioridade penal

"Não vou representar no Pan quem aplaude Eduardo e Cunha", disse.

Na manhã desta quinta-feira (02), a atleta Joana Maranhão publicou um vídeo em seu Facebook criticando a aprovação  da redução da maioridade penal que mudou após uma reviravolta na Câmara e que altera a maioridade penal de 18 para 16 anos.

A nadadora, que comanda duas ONG's voltadas a crianças e adolescentes, disse que não vai representar, nos Jogos Pan-Americanos, "quem aplaude" os deputados federais Eduardo Cunha (PMDB-RJ), Pastor Marcos Feliciano (PSC-SP) e Jair Bolsonaro (PP-RJ).



"Vou para o Pan-Americano defender o meu país, mas não vou estar representando essas pessoas que batem palma para Feliciano, Bolsonaro, Eduardo Cunha, Malafaia... Não são vocês que eu estou representando. A torcida de vocês não faço questão nenhuma de ter. Do Eduardo Cunha, Daniel Coelho (PSDB-PE), do pessoal da bancada de Pernambuco que votou a favor (da redução da maioridade penal). É pelas outras pessoas", disse Joanna.

Image title


Fonte: Hoje em Dia