Jogador do Internacional se nega a fazer bafômetro e tem CNH apreendida

Parado pouco depois da meia-noite, meia Alan Patrick pagou multa.

O jogador Alan Patrick, meia do Internacional, foi multado e teve a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) apreendida no começo da madrugada desta quinta-feira (31), em Porto Alegre. Conforme o chefe de Operações Especiais da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Marcelo Cunha, o atleta se negou a fazer o teste do bafômetro ao ser parado em uma blitz.


Jogador do Inter se nega a fazer bafômetro e tem CNH apreendida

"Ele estava tranquilo, estava com o pai e não apresentava sinais de embriaguez. Foi autuado no artigo 65 por se recusar a fazer o teste do bafômetro. Ele chamou a mãe para retirar o carro, que ficou apreendido", explicou Marcelo Cunha.

A multa aplicada ao jogador foi de R$ 1.915,00, segundo o chefe de operações da EPTC. A blitz ocorria na Avenida Ipiranga, perto da Terceira Perimetral, e o jogador foi parado pouco depois da meia-noite.

Como a carteira de Alan Patrick é de São Paulo, o Detran daquele estado seria informado da apreensão para dar início ao processo de praxe nestes casos. "O recolhimento (da CNH) é previsto por pelo menos 24 horas. Agora o Detran de São Paulo instaura o inquérito e a suspensão pode chegar a um ano", completou Marcelo Cunha.

Operação Balada Segura

Durante a operação em que o jogador do Inter foi parado, a EPTC prendeu um motorista que tentou fugir da blitz. Ele andou pela contramão por cerca de um quilômetro e atirou contra policiais na Avenida Ipiranga.

De acordo com a Brigada Militar, uma viatura perseguiu o veículo e os policiais revidaram os disparos. Pelo menos cinco tiros acertaram o carro do homem. Ele jogou a arma no Arroio Dilúvio, que divide a avenida, desistiu da fuga, e foi preso em flagrante. Segundo a BM, ele já tinha passagens pela polícia. Dentro do veículo que ele dirigia, e que estava com a documentação vencida, foram apreendidas munições.

Fonte: G1