Jogador perdoa agressor que o atingiu com "voadora" em jogo

Após exame que descartou fratura em sua coluna, meia do Vasco explica confusão



Alvo de uma "voadora" que atingiu sua nuca durante confusão no jogo entre Sport e Vasco, nesta segunda-feira, pela Taça BH de Futebol Júnior, o meia Elivélton, do Cruz-maltino, foi levado a uma clínica particular na cidade de Itabira (MG) para um exame de tomografia, que descartou fratura em sua coluna. Com uma proteção no pescoço, após a análise, nesta terça-feira, o jogador explicou o que aconteceu em campo na partida e perdoou seu agressor - o goleiro Gustavo, do Rubro-Negro - que acabou demitido do clube de Recife.

- Eu simplesmente tirei um jogador dele dalí para parar com a confusão. Na hora que eu virei de costas para ver a outra confusão eu senti a pancada atrás de mim. Perdoo porque a gente não sabe o que estava passando pela cabeça dele. Tem nervosismo na hora do jogo mesmo - disse o atleta.

Elivélton ainda elogiou a postura da comissão técnica do Sport, que pediu desculpas ao meia pela atitude do goleiro. Apesar disso, o jogador condenou a violência nos gramados.

- Acho que foi o preparador físico, ou o médico, que veio pedir desculpa pelo garoto. Achei bonito isso. Mas é errado ver isso no futebol. Por isso aí eu deixo na parte deles decidir.

Depois do exame de tomografia, Elivélton e a delegação do Vasco retornaram a Catas Altas, cidade onde o Vasco está concentrado para a disputa da Taça BH.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com