Jonas e André Lima formam dupla de matadores no Grêmio

Jonas e André Lima formam dupla de matadores no Grêmio

Em 11 jogos, nova parceria do ataque tricolor marcou 20 gols

Referência durante todo o primeiro semestre, Borges tornou-se desfalque para o Grêmio na 22ª rodada do Brasileirão. Com diagnóstico de fratura por estresse na tíbia da perna direita, o centroavante passou por cirurgia e não mais atuou pelo tricolor desde então.

André Lima substituiu Borges, sob alguma desconfiança. Chegara ao Olímpico indicado por Silas, com a responsabilidade de manter o nível de um ataque considerado durante o Gauchão e a Copa do Brasil um dos melhores do país: Jonas e Borges.

O que parecia difícil de se repetir, entretanto, aconteceu novamente. Jonas adaptou-se a André Lima, a recíproca também fez o centroavante entrosar-se com o artilheiro do Brasileirão, e a nova dupla desencadeou uma saraivada de gols.

A partir da titularidade do novo centroavante, em 11 partidas lado a lado eles somam 20 gols - 12 com Jonas, 8 com André Lima. A média é de praticamente dois por jogo. Neste período o Grêmio fez 28 gols. Ou seja: responsabilizaram-se diretamente por 71,4% das comemorações tricolores.

Os números poderiam ser ainda maiores, mas André Lima ausentou-se de dois jogos na sequência de 13 rodadas sem Borges. Não participou das vitórias sobre Cruzeiro e Vitória, respectivamente por lesão e suspensão - sem ele o Grêmio marcou cinco vezes, mas Jonas fez apenas um, de pênalti.

André Lima atribui a boa fase à sequência como titular, e ao trabalho dos companheiros:

- Eu precisava de oportunidade, de sequência. Isso está acontecendo e estou aproveitando as chances de gol. O centroavante está ali para isso. É importante seguir marcando. Estou tendo a felicidade de jogar em uma equipe que está bem, entrosada e com objetivos bem definidos.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com