Imprensa faz criticas a Alonso, Ferrari e FIA

Imprensa faz criticas a Alonso, Ferrari e FIA

Jornais e revistas da Europa criticaram as ordens de equipe dadas pela Ferrari no GP da Alemanha

A mídia internacional não poupou o episódio do jogo de equipe da Ferrari envolvendo Felipe Massa, que recebeu ordens para deixar Fernando Alonso ultrapassá-lo e conquistar a vitória em Hockenheim. O regulamento da F1, que proíbe as ordens, também foi alvo das críticas de vários jornais. Na coletiva de imprensa, logo após a etapa de ontem, repórteres questionaram Alonso sobre os riscos de vencer um campeonato de forma desonesta, lembrando, inclusive, da vitória do espanhol em Cingapura, em 2008, orquestrada por Flavio Briatore. "Essa é sua opinião", respondeu o bicampeão. O comportamento do piloto gerou críticas.

A imprensa inglesa foi bastante dura com Alonso e com a Ferrari. O diário "The Sunday Express" classificou como "suja" a atitude da equipe italiana e acrescentou que a postura foi uma espécie de "engana ladrão", em referência ao modo como a mensagem para a troca de posição foi realizada. O "Daily Telegraph" afirmou que, em teoria, o Conselho Mundial da FIA, que vai julgar os procedimentos do time de Maranello na Alemanha, poderia, inclusive, desclassificar a mais famosa escuderia do grid, na reunião em agosto.

O "The Independent" declarou ainda que "ninguém se convenceu" com o argumento dado pelo asturiano para o episódio. E o francês "Liberation" foi mais longe e afirmou: "A Ferrari não é uma equipe como qualquer outra. Quando não está envolvida em uma intriga política, dá um tiro no próprio pé."

O espanhol "As" preferiu atacar Stefano Domenicali, atual comandante da equipe italiana. "Alonso mereceu vencer o GP da Alemanha, mas desta forma. Domenicali confirmou sua incapacidade ao dar ordens que são proibidas na F1."

Já o diário "La Libre" lembrou que o atual presidente da FIA, Jean Todt, também esteve envolvido em uma situação semelhante, quando era chefe de equipe na Ferrari, e questionou a postura que o dirigente vai ter diante do julgamento da equipe vermelha no Conselho Mundial. "Será que Jean Todt vai ousar punir sua antiga equipe por algo que ele mesmo já fez no passado?", perguntou o diário.

Algumas publicações italianas, entretanto, optaram por criticar o regulamento esportivo da F1. Para o "Corriere dello Sport", o problema está nas regras. A revista "Autosprint" foi na mesma linha: "A Ferrari foi multada por um trabalho de equipe."

Fonte: IG