Jornal italiano chama Massa de "ex-piloto" e "ponto parado"

Jornal italiano chama Massa de "ex-piloto" e "ponto parado"

O brasileiro, que largará no 16º lugar na corrida deste domingo, ainda foi atacado pelo jornal La Stampa.

Mais um jornal italiano entrou na onda de críticas a Felipe Massa. Neste sábado, o diário generalista La Repubblica, um dos mais vendidos do país, publica em seu site uma coluna batizada de "Massa, o ponto parado", criticando bastante o desempenho do piloto após o treino classificatório para o Grande Prêmio da Espanha. O brasileiro, que largará no 16º lugar na corrida deste domingo, ainda foi atacado pelo jornal La Stampa.

"A Ferrari funciona, Massa não", escreveu o Stampa, também generalista, no blog do jornalista Stefano Mancini. "Funciona Fernando Alonso, terceiro tempo, com o melhor treino de 2012. Funciona portanto também o carro, que antes valia nas melhores conjunturas uma quarta fila (no grid)".

Na Espanha, a Ferrari estreia um novo pacote aerodinâmico depois do decepcionante desempenho no início da temporada. Alonso foi o terceiro colocado do treino classificatório, mas herdou a segunda posição no grid graças à punição ao inglês Lewis Hamilton. O piloto da McLaren perdeu a pole position por competir com menos combustível do que o permitido e largará no último lugar.

"É inexplicável também a permanência na Fórmula 1 de Felipe Massa (17º). Diz que encontrou muito tráfego, então há alguém mais lento que ele. Dê os nomes", completou Mancini, ironizando a justificativa dada pelo brasileiro para explicar o 17º lugar no treino - ele passou a ser o 16º no grid por causa da penalização a Hamilton.

Jornal chama Massa de "ex-piloto" e "ponto imóvel":

O jornal La Stampa é um dos principais críticos de Massa, cujo contrato com a Ferrari se encerra ao fim desta temporada, já tendo escrito durante o ano que o piloto apenas "desperdiça gasolina" nas provas.

Neste sábado, o diário La Repubblica também perdeu a paciência com o piloto, que soma dois pontos em quatro etapas em 2012 ocupa o 17º lugar do Mundial. "Nesta Fórmula 1 que muda a cada fim de semana, em que quatro escuderias venceram as últimas quatro corridas, nesta Fórmula 1 sem padrões, na qual um (Pastor) Maldonado consegue o segundo lugar (do grid), nesta Fórmula 1 confusa e fascinante, há um único ponto parado, para a Ferrari mas não apenas. Felipe Massa", lê-se no blog de automobilismo do periódico, em um texto assinado por Marco Mensurati.

"Mais que parado, é um ponto imóvel. Aconteça qualquer coisa, com a chuva ou com o sol, com os pneus macios ou os duros, com os escapes mais acima ou mais abaixo, em qualquer condição psicológica, humana, contratual e social, é garantido que Felipe chegará "depois". Por depois se entende um lugar impreciso à margem da classificação, com ninguém ou quase ninguém atrás e todos aqueles que contam à frente", completa o jornal.

A publicação, que classifica Alonso como o único "piloto útil" da Ferrari atualmente, ainda comentou sobre a expressão do brasileiro mostrada pelas imagens de televisão ao término do Q2 do treino deste sábado.

"Refletia, Massa. Provavelmente estava pensando em que coisa dizer, a qual parte do carro dar a culpa, ou da pista, ou do dia: o calor excessivo, os pneus, os espectadores que na Espanha torcem todos por Alonso", critica o jornal, que ainda chama o vice-campeão mundial de 2008, 31 anos, de "ex-piloto". E completa: "na realidade a única reflexão sensata seria uma outra: que coisa faço eu a bordo de uma Ferrari? Não seria o caso de ir para outro lugar, recomeçar, liberar-me da pressão insuportável que me está apagando e demonstrar a todos que sou ainda aquele grande piloto que um dia, tanto tempo faz, talvez, eu tenha sido?".

Fonte: Terra