Jornal: Real e Milan fazem reunião secreta por Kaká na China

Jornal: Real e Milan fazem reunião secreta por Kaká na China

Ainda sem convencer no Real, o craque é o sonho de consumo do Milan, onde é ídolo

Uma reunião secreta em Pequim pode selar o destino de Kaká: segundo o jornal espanhol "As", o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e o vice do Milan, Adriano Galliani, se encontraram na China na sexta-feira e conversaram sobre o possível retorno do craque brasileiro ao time italiano.

De acordo com o diário, Florentino viajou 120 quilômetros entre Tianjin, onde o Real está concentrado, e Pequim para tomar café da manhã com Galliani. O principal assunto da conversa teria sido Kaká.

Ainda sem convencer no Real, o craque é o sonho de consumo do Milan, onde é ídolo. Porém, oficialmente, o clube italiano diz que a contratação do brasileiro é quase impossível. Segundo o "As", Galliani tenta o empréstimo de Kaká, mas Florentino só aceitaria uma transferência em definitivo. Assim, como o Milan estaria sem dinheiro em caixa, a negociação "seria impossível".

Outro jogador comentado na conversa entre os dirigentes foi Pedro León, que teve problemas com José Mourinho na última temporada e pode ser emprestado pelo Real agora. Galliani teria afirmado a Florentino que tem interesse no jovem.

História diferente na imprensa de Barcelona

Em Barcelona, o jornal "Mundo Deportivo" também publicou a notícia do encontro entre Florentino e Galliani na China. Porém, o diário - especializado em cobrir o Barça e provocar o Real - diz que o presidente do clube merengue "ofereceu Kaká quase de graça" para o Milan.

De acordo com o "Mundo Deportivo", Florentino fez a seguinte pergunta a Galliani:

- Adriano, você leva?

A reportagem diz que o Real aceitaria um valor simbólico do Milan para emprestar Kaká. Caso a operação desse certo, Florentino teria uma conversa com o brasileiro e deixaria claro que a imagem dele não seria manchada. A intenção do dirigente seria convencer o brasileiro a manifestar publicamente seu desejo de voltar ao Milan, onde é ídolo, sem menosprezar sua passagem pelo Real.

O problema, de acordo com o "Mundo Deportivo", é que Kaká não está disposto a deixar o Real sem triunfar e provar que valeu os ? 65 milhões (R$ 145 milhões atualmente) investidos pelo clube em 2009 para tirá-lo do Milan.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com