José Aldo supera Kenny Florian e mantém cinturão no UFC 136

Em luta pouco ofensiva, brasileiro confirma o título da categoria.

O cinturão dos penas continua com José Aldo Júnior. Em uma luta marcada pela tática, o brasileiro venceu Kenny Florian, dos EUA, por decisão unânime dos juízes, na noite deste sábado, em Houston. A vitória no UFC 136 foi a 19ª do atleta da equipe Nova União, em 20 lutas realizadas na carreira.


Florian tomou a iniciativa do combate, com um chute baixo, mas, em seguida, Aldo aplicou uma sequência de socos, que fez o americano sangrar. Sem deixar se abater, o experiente Florian voltou para a luta, imprensando José Aldo na grade, tentando pegar o brasileiro pelas costas. O campeão dos penas resistiu até o fim e ambos levantaram os braços após o fim do primeiro round.

O segundo período começou de forma muito estudada, levando o público em Houston a ensaiar algumas vaias. Faltando 1m30s, José Aldo acertou um chute no rosto de Kenny Florian, que sentiu o golpe e recebeu mais três socos. Terminado o round, o técnico do brasileiro, André Pederneiras, pediu para o seu lutador acertar a perna do adversário, que aparentava estar lesionada.


No terceiro round, Aldo voltou mais agressivo, conseguindo machucar ainda mais o rosto do americano. Nos dois minutos finais, a luta foi para o chão, com o brasileiro ficando por cima, o que lhe deu os pontos suficientes para sair vitorioso no período.

Percebendo a desvantagem na pontuação, Kenny Florian voltou mais agressivo para o quarto round, imprensando o brasileiro na grade. A luta seguiu amarrada no período, quando ambos os lutadores não conseguiram muitos golpes, deixando a decisão do round para as mãos dos juízes.

O round final, o americano se desiquilibrou no primeiro minuto, dando campo para Aldo, que montou no adversário a 2m45s para o fim. Aproveitando o cansaço do adversário, o brasileiro forçou o trabalho no chão até Florian conseguir se desvencilhar e tentar pontuar nos minutos finais. Em vão, a vitória já era de José Aldo Júnior, que manteve o cinturão dos penas.

- Foi o que eu esperava porque o Kenny é um estategista e um grande lutador, que buscou lutar no meu erro. Desculpe, mas na próxima eu voltarei melhor. Sabia que ele tentaria me levar para a grade. Procurei conter o meu chute, porque ele estava querendo me colocar para baixo a todo custo - afirmou José Aldo.

Fonte: Sportv