Juiz que prejudicou o Palmeiras é punido

Árbitro do Brasil nas Copas de 2002 e 2006 e indicado para representar o país também no Mundial de 2010

O jogo entre Fluminense e Palmeiras foi o último do Campeonato Brasileiro-2009 que o árbitro Carlos Eugênio Simon apitou. A CBF anunciou na tarde desta quarta-feira que o juiz está afastado do Nacional "em virtude da repetição de erros cometidos durante a competição".

Árbitro do Brasil nas Copas de 2002 e 2006 e indicado para representar o país também no Mundial de 2010, Simon foi alvo de pesadas críticas da diretoria do Palmeiras por ter anulado um gol de Obina no primeiro tempo da partida realizada no último domingo no Maracanã. Os palmeirenses também reclamaram de um pênalti de Gum em Danilo na etapa final.

O presidente do Palmeiras, Luiz Gonzaga Belluzzo, atacou duramente Simon em entrevista ao jornal "Lance", o chamando de "vigarista, safado, sem vergonha e crápula". Belluzzo acusou o árbitro de estar "na gaveta de alguém" e de feito "um serviço para o Fluminense". E foi além, dizendo que lhe daria "uns tapas" se o encontrasse na rua.

A CBF também decidiu punir o árbitro Nielson Dias, que apitou Vasco x Juventude, sábado, pela Série B. Depois de ter deixado de marcar um toque de mão de Élton no lance que originou o primeiro gol do time carioca, o juiz foi afastado do sorteio para a próxima rodada do Brasileirão.

Nielson Dias havia sido chamado de "canalha" pelo vice-presidente do futebol do Flamengo, Marcos Braz, por ter marcado dois pênaltis para o Santos na partida entre as duas equipes realizada no último dia 31.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com