Justiça mantém bloqueio de R$ 193 milhões de Neymar e sua família

A defesa do jogador Neymar pode recorrer.

Neymar e seu pai  (Crédito: Divulgação)
Neymar e seu pai (Crédito: Divulgação)


Uma decisão da sétima Vara Federal de Santos determinou o bloqueio de R$ 192.782.293,84 do jogador Neymar, de seus pais - Neymar da Silva Santos e Nadine da Silva Santos - e das empresas Neymar Sport e Marketing, N&N Consultoria Esportiva e Empresarial e N&N Administração de Bens Participações e Investimentos. A defesa de Neymar pode recorrer.

A sentença, assinada na última quinta-feira pelo juiz Roberto da Silva Oliveira, mantém uma decisão liminar do Tribunal Regional Federal que bloqueava R$ 188 milhões. A diferença de mais de R$ 4 milhões se deve a juros. Neymar é acusado pelo Fisco de ter sonegado R$ 63,5 milhões entre 2011 e 2013. O valor do bloqueio é muito mais alto porque a Justiça aplica uma multa de 150% sobre esse valor - além de juros. Os advogados de Neymar negam todas as acusações e afirmam que o craque, seus pais e suas empresas pagaram todos os impostos devidos.

A defesa do jogador informou que ainda não teve acesso à esta decisão e só então irá se manifestar.Segundo a Receita, Neymar e seu pai abriram empresas para receber como "direito de imagem" o que seriam salários pagos pelo Santos. Seria uma forma de pagar menos impostos.

Este processo da Receita é a base de outra ação, proposta pelo Ministério Público Federal, que na semana passada foi recusada pelo juiz Mateus Castelo Branco, da 5a Vara Federal de Santos.A procuradoria acusa Neymar, seu pai e dois dirigentes do Barcelona (o presidente Josep Maria Bartomeu e seu antecessor, Sandro Rosell) de sonegação fiscal e falsidade ideológica. Depois que esta ação foi rejeitada pela Justiça, o MPF informou que iria recorrer.

Fonte: Com informações: Globo Esporte