Kaká aceita oferta do Milan e ganhará R$ 10 milhões a menos

Kaká aceita oferta do Milan e ganhará R$ 10 milhões a menos

"La Gazzetta dello Sport" publica que clube e jogador fecharam um salário de R$ 16,26 milhões.

Ao que parece, o retorno de Kaká ao Milan caminha para deixar de ser um sonho. Segundo o jornal "Gazzetta dello Sport", o meio-campista brasileiro aceitou reduzir o seu salário quase pela metade para voltar a defender o clube italiano. Uma reunião entre o vice-presidente Adriano Galliani e Gaetano Paolillo, agente do jogador, teria definido o valor em ? 6 milhões anuais (R$ 16,26 milhões), bem menos do que os ? 10 milhões (R$ 27,1 milhões) que ele recebe no Real Madrid.

Restaria, portanto, o acordo entre Milan e Real Madrid, principal obstáculo para a operação ser oficializada. O Rossonero segue querendo o empréstimo de Kaká até meados de 2015, quando se encerra o seu contrato, mas os merengues não estariam dispostos inicialmente a cedê-lo sem um montante significativo envolvido.

Para a "Gazzetta", o intermediário Ernesto Bronzzetti está na capital espanhola para tratar do assunto diretamente com o presidente Florentino Pérez. As próximas 48 horas serão decisivas para que a transferência saia do papel e Kaká volte a vestir a camisa rubro-negra, para a alegria do dono do clube, Silvio Berlusconi.

- Como torcedor, sonho com o seu retorno porque não somente é um grande jogador, mas também é uma grande pessoa e está no nosso coração - disse Berlusconi, que colocou a classificação à próxima edição da Liga dos Campeões como meta caso contrate o meio-campista brasileiro.

- Estamos desejando que chegue e esperamos alcançar esse objetivo - lembrou o ex-primeiro-ministro da Itália, sem citar a sexta colocação do Milan na competição nacional (o arquirrival Internazionale de Milão é o quarto, com 39, e estaria classificado caso a temporada terminasse hoje).

O técnico Massimiliano Allegri, por sua vez, manteve os pés no chão com bom humor.

- Se fosse automático que com Kaká alcançaríamos o terceiro lugar e chegaríamos à Liga dos Campeões já o teríamos contratado. Veremos o que pensa o clube sobre o mercado. Eu estou em plena sintonia com a sociedade e Kaká é um jogador importante, íntegro - afirmou.

Eleito o melhor do mundo em 2007, Kaká trocou o Milan pelo Real em 2009 por ? 65 milhões (R$ 175 milhões na cotação atual), mas nunca conseguiu repetir na Espanha o sucesso que teve na Itália. Desde a chegada de José Mourinho em 2010, o brasileiro passou a perder espaço. Na atual temporada, o camisa 8 atuou em apenas sete partidas do Campeonato Espanhol e tem ficado constantemente no banco.

Fonte: Globo Esporte