Luxa desmotivava e Renato Gaúcho mudou clima no Grêmio, diz Kleber

A chegada do ex-atacante, no entanto, findou o clima negativo e deu novos ares ao time.

Kleber Gladiador avaliou com a sinceridade que lhe é peculiar a mudança de ambiente no Grêmio com a troca entre Vanderlei Luxemburgo e Renato Gaúcho. Segundo o camisa 30, o ex-treinador o deixava desmotivado, e o mesmo ocorria com os demais suplentes. A chegada do ex-atacante, no entanto, findou o clima negativo e deu novos ares ao time.

"Era uma situação diferente. Eu já trabalhei com o Vanderlei em outros clubes, sei o jeito dele de trabalhar. Em momento algum eu tive dúvidas sobre o Grêmio, que eles me queriam aqui. Até porque tive muitas conversas com o Rui [Costa, diretor executivo de futebol]. Ele sempre foi muito sincero, honesto, é um diretor que só tem a crescer na carreira. O problema era saber se o treinador queria contar comigo. Eu não sentia isso em muitos momentos. Ficava desmotivado. É difícil ficar motivado quando você acha que o treinador não quer contar com você. Ele pode contar com quem acha melhor, não critico isso. Mas eu ouvi, agora, do Rui e do Renato que queriam contar. Nunca tive intenção de sair do Grêmio", falou Kleber em entrevista coletiva.

O ambiente no elenco gremista com Vanderlei Luxemburgo estava longe do ideal. Mesmo com a negativa da direção gremista na ocasião, após a queda cada atleta que se manifesta vai além nas colocações sobre o ex-técnico.

"Isso vem muito dos resultados. Não sei bem porque. Os resultados atrapalham. Quando não vem, e neste ano não tivemos um bom Gauchão e uma boa Libertadores, as coisas pioram. É normal a cobrança, mas se sente que é maior em um do que em outro. O clima vai ficando ruim. É complicado. Tem que ter um trabalho principalmente com os reservas, de conversar, de trazer os jogadores, e faltou isso nos primeiros seis meses. A mudança de treinador sempre ajuda", comentou o treinador.

A chegada de Renato mudou tudo. O ambiente agora é mais leve. Até mesmo os jogadores "perseguidos" pela torcida são defendidos pelo comando e inclusive suplentes mostram-se empenhados pelas vitórias.

"O Renato tem dois objetivos principais: tirar o clima ruim e fazer o Grêmio ter a cara do clube novamente. Como foi ontem por exemplo. Um jogo difícil, chovendo, com o time correndo, dando carrinho, todo mundo empenhado. Não adianta ter só jogadores de qualidade. Tem é que ter esforço. O torcedor quer ver os jogadores se matando pelo clube. E não estava sendo assim. Por característica, ou ambiente mesmo. Não cabe a mim tentar desvendar isso. Ontem [domingo] já mostramos isso. O vestiário já se mostrou diferente, já sentimos uma melhora, com o pessoal brincando mais. O ambiente melhora", explicou.

Os jogadores do Grêmio se reapresentaram nesta segunda-feira. O próximo compromisso pelo Brasileirão será sábado, diante do Criciúma, às 18h30, em Santa Catarina.

Fonte: UOL