Atlético-GO vence o Fluminense no Rio: 2 a 1

Atlético-GO vence o Fluminense no Rio: 2 a 1

Atlético-GO apostou nos contra-ataques e surpreendeu o Fluminense

O Fluminense passou doze jogos do Campeonato Brasileiro sem perder. A última derrota tinha acontecido em julho, diante do Grêmio. Durante esse tempo, enfrentou grandes times, conseguiu vitórias importantes e assim alcançou a liderança da competição. Agora pode perder essa posição por causa de uma derrota contra o lanterna da Série A: neste sábado, o Atlético-GO reagiu em Volta Redonda, venceu por 2 a 1 e mostrou que ainda está vivo na luta contra o rebaixamento.

O Fluminense estacionou nos 53 pontos, enquanto o vice-líder Atlético-MG tem 51 e ainda vai jogar neste domingo. A torcida tricolor terá que torcer para o Náutico segurar o time de Cuca em Recife, para assim continuar na ponta da tabela. Já o Atlético-GO pelo menos se igualou na pontução ao Palmeiras, com 20 pontos, mas tem uma vitória a menos. O time paulista também jogará na rodada, contra o Corinthians, neste domingo.

Após quase vinte minutos de atraso por conta de um apagão no estádio Raulino Oliveira, foi a vez do próprio Fluminense sofrer um apagão. Afinal, em um jogo do líder contra o lanterna, o esperado era que os cariocas dominassem a partida, mas não foi isso que aconteceu. O Fluminense até administrou a posse de bola, mas sem contundência e com dificuldades para segurar os contra-ataques do Atlético-GO.

E foi em uma jogada assim que saiu o surpreendente primeiro gol do time visitante: Dodó disparou do meio-campo e foi derrubado quando já estava perto da área. Diego Giareta soltou uma bomba na cobrança e marcou de perna esquerda o primeiro gol do jogo.

O lance deixou o jogo ainda mais interessante, pois o Fluminense tinha necessidade de atacar, mas também precisava segurar os contra-golpes do adversário. Porém, o time carioca não conseguiu cumprir nenhuma das duas missões e sofreu outro gol: primeiro Marcos foi lançado na ponta direita, ganhou disputa com Edinho e ficou de frente para Diego Cavalieri, que espalmou para fora. Mas na sequência, após o escanteio, Reniê acertou uma cabeçada surpreendente, que encobriu o goleiro e fez a bola morrer no canto da rede.

Disposto a reagir no segundo tempo, o Fluminense voltou com Wallace no lugar de Carlinhos. E foi justamente o novo lateral do time que criou a primeira boa oportunidade dos líderes: aos 7min, após cruzamento pela esquerda, Thiago Neves cabeceou com perigo, e Márcio se esticou para espalmar por cima do gol.

O Atlético-GO ainda teve uma chance de ampliar a vantagem, em chute de Eron aos 15min. Mas a bola foi para fora e depois os visitantes foram punidos: aos 18min, Jean teve seu chute interrompido pela defesa, mas Michael ficou com a sobra e só chutou para o gol aberto. Era tudo que o Fluminense precisava para se reanimar no jogo.

A pressão, que já era grande, ficou gigante contra o Atlético-GO. O Fluminense chegou perto do empate com uma falta cobrada por Jean, aos 28min, e também com cabeceio de Gum aos 31min. Mas depois disso fez mais efeito a retranca do Atlético-GO. Com o time totalmente recuado, os visitantes confirmaram a vitória, reagiram na parte de baixo da tabela e esquentaram a parte de cima.

Fonte: Terra, www.terra.com.br