Léo Moura e Ibson perdem status e fazem Fla querer substitutos

O lateral direito e meia perderam o status de intocáveis na equipe e já fazem o clube se movimentar em busca de substitutos para as respectivas vagas.

Ídolos da torcida e referências de identificação com o Flamengo nos últimos anos, Léo Moura e Ibson já não gozam mais do mesmo prestígio na Gávea. Pelo menos no que diz respeito ao desempenho de ambos dentro de campo. Com atuações abaixo da média e vivendo seus piores momentos no rubro-negro, o lateral direito e meia perderam o status de intocáveis na equipe e já fazem o clube se movimentar em busca de substitutos para as respectivas vagas.


Léo Moura e Ibson perdem status e fazem Fla querer substitutos

Mesmo com muitas críticas e seu contrato perto do fim - termina em dezembro -, Léo Moura dificilmente deixará o Flamengo, até porque a diretoria pensa em renovar seu vínculo por mais uma temporada. Ainda assim, os dirigentes observam o mercado nacional e já sondam alguns nomes para a lateral direita.

Como Wellington Silva, contratado no início do Brasileiro, não emplacou, a ideia do clube é apostar em uma jovem revelação e iniciar o processo de transição na posição. Já neste domingo, na partida contra o Grêmio, Léo Moura deverá experimentar uma sensação que poderá se repetir com uma frequência ainda maior no futuro, atuando no meio e deixando espaço par que outros laterais sejam testados.

Para muitos dentro do clube, está cada vez mais difícil Léo Moura atuar na lateral, já que não apresenta o mesmo vigor físico de outras épocas. O lateral de 34 anos, que recentemente completou 400 jogos com a camisa rubro-negra, não é mais uma unanimidade nos bastidores e, principalmente, nas arquibancadas.

Para Ibson, a situação é ainda mais delicada. Apontado como a grande contratação do clube antes do Campeonato Brasileiro, o jogador ainda não convenceu em seu retorno ao Flamengo e amargou a reserva antes da lesão de Renato Abreu, que acabou abrindo uma nova chance para o camisa 7.

E além das fracas atuações, os números também não ajudam Ibson. Desde que o meia retornou ao time, no clássico contra o Vasco, o Flamengo não venceu mais nenhuma partida. Foram quatro derrotas e dois empates. O camisa 7 ainda marcou um gol neste período, contra o Sport, mas nem mesmo assim espantou a desconfiança.

"Passamos por um momento complicado, difícil, mas estamos de mãos dadas, não tem um jogador culpado. Errado somos todos nós, pois não conseguimos vencer", se defendeu Ibson. "Temos que mudar, não vencemos há seis jogos, precisamos ter uma atitude melhor", completou o jogador.

E a atitude dos jogadores, principalmente Ibson e Léo Moura, precisa melhorar já neste domingo. Com apenas 27 pontos e em 16º lugar, apenas uma colocação acima da zona da degola, o Flamengo precisa de uma vitória sobre o Grêmio a qualquer custo para afastar o fantasma do rebaixamento.

Fonte: UOL