Líder Palmeiras prevê "final" contra o Corinthians

O elenco do Palmeiras terá pouco tempo para comemorar a vitória contra o Goiás

O elenco do Palmeiras terá pouco tempo para comemorar a vitória contra o Goiás que proporcionou a reabilitação no Campeonato Brasileiro. No domingo, os comandados de Muricy Ramalho enfrentam um jogo especial. A história diz que os três pontos do clássico contra o Corinthians têm valor superior - na parte psicológica - aos de qualquer outra partida.

Até por isso, a ordem no Palestra Itália é deixar a euforia de lado, mesmo sabendo que a equipe venceu o rival com facilidade no primeiro turno (placar de 3 a 0). "Devemos respeitar o Corinthians, precisa manter os pés no chão", afirmou o atacante Obina, autor de três dos quatro gols palmeirenses na goleada sobre o Goiás por 4 a 0.

Acostumado a desafios de grande proporção, o goleiro Marcos também observa uma missão perigosa ao líder do Campeonato Brasileiro. Mesmo sem objetivos até o fim da temporada, o Corinthians promete complicar a vida dos adversários que lutam pelas principais colocações da competição.

Portanto, levando-se em conta o fator histórico, atrapalhar a vida do Palmeiras teria um gostinho especial para Ronaldo e seus escudeiros. "A rivalidade sempre é grande, sabemos que eles não vão aliviar. Da mesma forma a gente vai jogar como se fosse uma final. Será um jogo excelente", disse Marcos, que manda um recado aos torcedores dos dois times.

"A gente torce para não ter nenhuma violência fora do campo. Deixem os jogadores resolverem dentro de campo", afirmou o pentacampeão mundial.

Mesmo esbanjando respeito, Obina vai ter a chance de brilhar novamente contra o Corinthians. No primeiro turno, o centroavante marcou três gols contra o rival. Ele reconhece a importância de ser o herói em um clássico. "Deus queira que eu possa marcar novamente, mas precisamos pensar inicialmente em jogar bem", alerta.

Fonte: Terra, www.terra.com.br