Liderados por Gaúcho e D. Souza, rivais ousam na celebrar os gols

Liderados por Gaúcho e D. Souza, rivais ousam na celebrar os gols

Ronaldinho Gaúcho sempre se destacou nas comemorações, seja com dancinhas referentes a músicas do momento ou com gestos, poses e inovações.

Música, religião, idolatria com outros esportes e até ?batismo?. Jogadores de Atlético-MG e Cruzeiro mostram criatividade, no começo desta temporada, para comemorar o momento mais feliz do futebol e contam até com ?mentores? para celebrarem o balanço das redes adversárias.

Na vitória sobre o Villa Nova, por 4 a 2, em Nova Lima, pela oitava rodada do Campeonato Mineiro, por exemplo, o meia Ricardo Goulart comemorou seu segundo gol protagonizando a coreografia da música ?Passinho do volante?, do MC Federado.

?É a música ?girando, girando, girando, ah lelek, lek, lek?, foi descontração mesmo. A torcida atrás do gol estava pegando no meu pé, então foi para fazer isso?, explicou o jogador, que entrou no segundo tempo e fez dois gols para o Cruzeiro.

No primeiro tempo, o zagueiro Léo já havia comemorado de maneira ?peculiar? o seu gol. Aproveitando o feriado da Semana Santa, em que cristãos comemoram a morte e ressurreição de Jesus Cristo, o jogador foi ?pregado na cruz? pelo lateral Ceará. O lateral encenou prender pregos no braço de Leo, em alusão ao castigo imposto a Jesus Cristo, segundo o relato bíblico.

Na vitória do Atlético-MG, não foi diferente. Josué marcou o terceiro gol da vitória alvinegra por 4 a 1 sobre o Tupi e foi ?batizado? pelos companheiros, comandados por Ronaldinho Gaúcho, mentor da comemoração.

O camisa 10 atleticano é quem geralmente lidera as comemorações na Cidade do Galo. Já na Toca da Raposa, Diego Souza, que joga com o mesmo número, tem sido um dos que planeja como o time vai comemorar os gols da equipe celeste. Na vitória sobre o Araxá por 3 a 2 e sobre o Boa Esporte, por 4 a 1, foi ele quem pensou nas ?dancinhas?.


Liderados por Gaúcho e D. Souza, rivais mineiros ousam ao celebrar gols

?É o Diego que sempre fica fazendo isso. Ele que pensa nessas coisas e fala para a gente como fazer?, explica o zagueiro Paulão. Diego Souza sempre se destacou na carreira por ter comemorações diferentes. No Vasco, por exemplo, era o líder do ?bonde da Colina?.

Ao abrir a goleada celeste sobre o América-MG, por 4 a 1, no clássico pela nona rodada do Mineiro, Diego Souza optou por uma comemoração individual, agradecendo aos céus pelo gol marcado, após um período de críticas às suas últimas atuações.

Inspiração da NBA

Ronaldinho Gaúcho sempre se destacou nas comemorações, seja com dancinhas referentes a músicas do momento ou com gestos, poses e inovações. No Atlético, as danças foram deixadas de lado. Na equipe, o jogador vem comemorando inspirando nos jogadores da NBA.

A celebração tem sido feita com o amigo Jô, e é conhecido como peito no peito, inspirada nas comemorações dos jogadores da NBA, foi imitada até mesmo por um cachorro com o seu dono, fato que virou hit na internet e é mantida sempre, quando um da dupla balança as redes adversárias.

Mas o atleta também, líder do grupo alvinegro, também consegue homenagear companheiros, como aconteceu quando fez o quarto gol da vitória por 4 a 1 sobre o Tupi, no Independência. Ronaldinho imitou a careta feita pelo pai dos irmãos Richarlyson e Alecsandro, o ex-jogador Lela. A dupla, que atua junta pela primeira vez na carreira no Atlético, sempre comemora "roubando" a celebração do pai, como forma de homenagem.

Com isso, o camisa dez acabou ?entrando na família Felisbino?. ?Gosto de comemorar de forma diferente, foi uma homenagem aos irmãos?, explicou Ronaldinho Gaúcho. Na goleada atleticana sobre o Arsenal de Sarandi, no Independência, por 5 a 2, ele gerou polêmica ao simular que estava pegando emprestada a ?arma imaginária? utilizada frequentemente pelo companheiro Diego Tardelli.

Indagado se esse tipo de comemoração não incitaria a violência, o craque atleticano negou que seja a simulação de uma arma de verdade, dizendo que a comemoração faz referência à uma arma de água, utilizada pelos atletas para brincar na Cidade do Galo.

Fonte: UOL