"Sensação é a melhor possível", diz Vagner Love sobre retorno

A impossibilidade de utilizar o número 9, atualmente utilizado por Deivid, não o incomoda

Enquanto o torcedor do Flamengo se refazia da derrota por 2 a 1 para o Real Potosí, na noite de quarta-feira, Vagner Love desembarcou às 7h17m da manhã desta quinta no aeroporto internacional do Rio de Janeiro. A presidente Patricia Amorim foi buscá-lo.

Acompanhado do vice de finanças rubro-negro Michel Levy, do empresário Evandro Ferreira e do advogado Diogo Souza, o atacante foi recepcionado por cerca de 15 torcedores e chegou ao saguão vestido com a camisa rubro-negra. Um torcedor do Botafogo apareceu para secá-lo.

- A sensação de voltar é a melhor possível, uma alegria. É um desejo que eu tinha. Quero muito conquistar títulos - declarou o atacante, que assinou contrato por três anos.

A impossibilidade de utilizar o número 9, atualmente utilizado por Deivid, não o incomoda.

- Não estou preocupado com número da camisa e sim em vestir a camisa do Flamengo - afirmou.

Patricia não deu declarações à imprensa. Michel Levy analisou a negociação e ressaltou que cumpriu a promessa feita antes da viagem.

- O mais importante foi a vontade do jogador. Ele se esforçou e foi decisivo. O CSKA tem dinheiro e não precisa vendê-lo, mas o presidente gostava muito do Love. Patricia trouxe de volta um jogador com pele rubro-negra. Falei que voltaria com ele embaixo do braço e voltei abraçado - disse.

O Flamengo vai pagar ao CSKA ? 10 milhões (cerca de R$ 22,8 milhões) parcelados em três anos. A apresentação acontece nesta sexta-feira, na Gávea, e terá a presença do cantor Buchecha, autor do hit ?Só Love?.

Fonte: Globo Esporte